Cuiabá (MT), segunda, 25 de setembro de 2017
Turma do Epa
Sexta, 01 de setembro de 2017, 12h39
Chapeu MENTIRAS

"TV Centro América manipula delação", diz Taques

O governador contesta a afiliada da Globo por reportagens mentirosas
Itamar Perenha  / Cuiabá-MT

Que a TV Globo e as suas afiliadas manipulam informações e mentem, diariamente, da forma mais descarada não é novidade para qualquer pessoa razoavelmente bem informada.

O Partido dos Trabalhadores (PT) experimentou o “jornalismo de guerra” da Globo e a forma verticalizada como conduziu as afiliadas para incentivarem as manifestações de rua que começaram com movimentos contra o preço de passagens nos transportes coletivos, com presença ativa dos “black blocs” até as passeatas a favor da deposição da ex-presidente Dilma Roussef.

Os motivos realmente pouco importaram, tanto é fato que a ex-presidente vem sendo absolvida de todas as imputações mentirosas que lhe foram feitas até mesmo das supostas “pedaladas fiscais”, uma óbvia manipulação para servir de argumento à votação do impedimento.

Novidade na telinha da TVCA

A novidade na “telinha” da TV Centro América, provavelmente incapaz de escapar de uma investigação eficiente nas suas relações com a gestão de Silval Barbosa, marcadas por uma grande promiscuidade – não lá muito diversa do relacionamento que mantém com o poder de forma geral, a exemplo da matriz, Rede Globo, é a desfaçatez com que tem “vazado” a delação do ex-governador tentando matizar os capítulos da delação para atingir o atual governo.

É fato que a Globo serviu à ditadura em todas as suas nuances, com a extração de generosas verbas publicitárias para ampliar seu parque tecnológico e a sua teia de influência.

Durante a gestão FHC o BNDES abriu as comportas para a Rede Globo construir o Complexo de Produção Dramatúrgica e de Telejornalismo.

Houve contribuição efetiva até do governo petista de Lula para impedir a falência da Globocabo, holding, endividada por sua incursão na TV a cabo e o virtual monopólio que ainda mantém sobre esse sistema que não sobreviveria sem favores do governo de plantão.

Modelo replicado nas filiais

O modelo da matriz é reproduzido em suas filiais e tanto a cabeça quanto seus tentáculos não se incomodam em deturpar o jornalismo quando visam obter a maior obtenção de verbas dos governos estabelecidos para suportar um gigantismo a caminho de ruir.

Foi assim que se construiu um virtual monopólio de comunicações capaz, de fato, de influenciar a opinião pública como tem feito ao longo de sua história.

Estranhamento local

A manipulação da “delação monstruosa” de Silval Barbosa colheu, em sua primeira etapa, deputados e apaniguados que se apropriaram desabridamente de dinheiro público desfalcando o tesouro do Estado em quantia que pode até ultrapassar a casa do bilhão de reais.

A TV Centro América construiu versões próprias da delação para atingir o cacife político do governador Pedro Taques, apontando reuniões que não existiram ou operações financeiras fantasiosas como se constata na nota emitida pelo Gabinete de Comunicação, abaixo:

Diante das inverdades divulgadas pela TVCA no telejornal MTTV 1ª Edição desta quinta-feira (31/08) e portal G1 MT, do mesmo grupo da emissora, o Governo do Estado vem a público esclarecer o seguinte:

TVCA MENTE 1: Não é verdade a afirmação da TV e do portal de que “Silval diz que fez acordo com Pedro Taques em campanha”.

A bem da verdade, o que Silval disse na delação, e mesmo assim sem provas, é que teria sido procurado pelo ex-prefeito Mauro Mendes e pelo ex-governador Blairo Maggi e estes teriam lhe proposto um acordo em troca da não perseguição de Pedro Taques a Silval, caso Taques vencesse as eleições.

Confira trecho da delação de Silval:

“QUE o Declarante se lembra que no mês de julho foi procurado por MAURO MENDES, ex-prefeito de Cuiabá e coordenador financeiro da campanha de PEDRO TAQUES; QUE nessa conversa MAURO MENDES pediu auxílio financeiro no valor de R$ 12.000.000,00 (doze milhões de reais) em favor de PEDRO TAQUES e, ainda, que o Declarante não investisse altos valores na campanha de LÚDIO CABRAL; QUE caso o Declarante concordasse com a proposta, MAURO MENDES assegurou que PEDRO TAQUES não iria "mexer com o passado, não iria olhar no retrovisor", no sentido de não determinar apuração de eventuais irregularidades cometidas no governo do Declarante; QUE o Declarante disse a MAURO MENDES que conversaria com BLAIRO MAGGI, pois este estava apoiando PEDRO TAQUES e o Declarante não confiava em PEDRO TAQUES; QUE algum tempo depois BLAIRO MAGGI procurou o Declarante pedindo para esse não investir na campanha de LUDIO CABRAL e investir na campanha de PEDRO TAQUES, haja vista que seria importante esse compromisso de PEDRO TAQUES de não procurar as irregularidades ocorridas nos governos do Declarante e BLAIRO”.

A VERDADE: As pessoas que teriam procurado Silval para propor o acordo (ex-prefeito Mauro Mendes e o senador Blairo Maggi) negam o acordo. E por uma razão muito simples: tal acordo nunca existiu.

TVCA MENTE 2: A TV faltou com a verdade novamente quando afirmou que “Silval disse ter repassado R$ 4 milhões do dinheiro da JBS para a campanha de Taques. Pelo acordo, em troca, Pedro Taques não investigaria as contas das gestões de Silval Barbosa e de Blairo Maggi, caso assumisse o governo. O mesmo acordo teria inclusive sido fechado com o empresário Alan Malouf, que sucedeu Mauro Mendes na coordenação financeira de campanha de Taques".

VEJA TRECHO DA DELAÇÃO DO SILVAL:  “(...) QUE o Declarante (Silval) acredita que o valor de R$ 4.000.000,00 (quatro milhões de reais) tenha sido pago, pois o crédito do Declarante perante WESLEY de R$ 12.000.000,00 (doze milhões de reais) passou a ser R$ 8.000.000,00 (oito milhões de reais)”.

Ou seja, o próprio Silval, apesar de insinuar, não afirma que os R$ 4 milhões foram doados a Pedro Taques. Ele apenas diz que os R$ 12 milhões de propina que tinha de crédito com a JBS foram reduzidos para R$ 8 milhões.

A VERDADE: Não houve doação de nenhum valor da JBS para a campanha de Pedro Taques em 2014. A TV manipula trechos da delação que não passam de mera suposição para tentar envolver Pedro Taques nas práticas criminosas de Silval Barbosa e seu grupo político.

TVCA MENTE 3: “Silval citou que numa reunião realizada na chácara do empresário Eraí Maggi, Pedro Taques chegou a fazer um agradecimento em público pelo apoio de Silval. Parte desse dinheiro teria sido usada para o pagamento de serviços gráficos feitos na campanha de Taques.”

TRECHO DA DELAÇÃO DE SILVAL: “QUE nesse momento foi encerrada a reunião, tendo PEDRO TAQUES agradecido publicamente ao Declarante pela ajuda e pelo comportamento, no sentido de não ter investido na campanha de LÚDIO CABRAL, bem como solicitou que o Declarante auxiliasse PAGOT no fechamento da campanha”.

Sobre gráficas, em 1.702 páginas dos três volumes e 15 apensos da delação de Silval Barbosa, ele se refere 15 vezes a gráficas, sendo que todas as menções são sobre as eleições de 2010, para sua própria coligação, e de 2014, para as coligações de Lúdio Cabral e Janete Riva. Não há uma menção de Silval Barbosa em sua delação ligando gráficas à campanha de Pedro Taques. A propósito, a TVCA pega um trecho da delação no qual ele admite um pagamento ilegal de R$ 4 milhões por despesas gráficas da sua própria campanha, e mente ao afirmar que seria da campanha de Pedro Taques.

Veja a seguir outro trecho da delação de Silval:

"DO 'RETORNO' ORIUNDO DAS GRÁFICAS CONTRATADAS PELA SAD": QUE durante as eleições do ano de 2010, a coligação "MATO GROSSO EM 1° LUGAR", era composta pelos partidos PRB, Pp, PT, PMDB, PTN, PSC, PR, PHS, PTC, PRP e PC DO B, sendo que tal coligação apoiava o Declarante para o cargo de Govenador do Estado de Mato Grosso, tendo como vice FRANCISCO TARQUINIO DALTRO, para o Senado os candidatos BLAIRO MAGGI e CARLOS ABICALIL, dentre outros candidatos para deputado federal e estadual; QUE: o Declarante se recorda que ficou um débito de serviços não contabilizados no caixa oficial referente à produção e aquisição de material gráfico perante a "GRÁFICA MILENIUM LTDA", pertencente ao "GRUPO GAZETA", para a coligação "MATO GROSSO EM 1º PRIMEIRO LUGAR", no valor aproximado de R$ 4.000.000,00 (quatro milhões de reais);

A VERDADE: Aqui a TVCA mente duas vezes. A primeira mentira porque o próprio Silval diz que Pedro Taques teria agradecido a ele por “não ter investido na campanha de Lúdio Cabral”, e não por ter doado recursos a Taques. Já a segunda mentira é que em nenhum trecho da sua delação Silval afirma que os R$ 4 milhões seriam para pagar contas de gráficas de Taques. Silval se refere 15 vezes em sua delação sobre pagamento de dívidas de campanha com gráficas, e todas elas relacionadas a outras campanhas, não a de Pedro Taques. As dívidas da campanha de Pedro Taques estão na sua prestação de contas, que pode ser acessada por qualquer pessoa no site do Tribunal Regional Eleitoral.


 leia também
Domingo, 24 de setembro de 2017
21:24
Chapeu política
Temer se reúne com ministros e aliados no Palácio do Jaburu
O presidente Michel Temer reuniu-se no fim da tarde deste domingo (24) com alguns de seus ministros mais próximos
21:11
Chapeu ARTIGO
Porque sou chapa 2
Vivemos um momento de grande importância, que é o período eleitoral, onde serão definidas a nova composição do nosso conselho de classe.
Quinta, 21 de setembro de 2017
11:14
Chapeu pirataria
Prefeitura de Cuiabá e Assembleia Legislativa reforçam luta contra pirataria
Na Assembleia, o presidente da Fecomércio propôs a criação da Frente Parlamentar contra a pirataria e contrabando.
11:09
Chapeu GRAMPOS
Taques: "Respeito o Judiciário, mas, o sr. Perri..."
Governador vai representar contra desembargador no CNJ
Quarta, 20 de setembro de 2017
18:16
Chapeu Julgamento
Maioria do STF vota pelo envio de denúncia sobre Temer à Câmara
A maioria do Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu enviar a segunda denúncia apresentada pelo ex-procurador-geral da República Rodrigo Janot sobre o presidente Michel Temer à Câmara dos Deputados
18:06
Chapeu GRAMPOS
Desembargador determina afastamento de Secretário de Segurança e impõe uso de tornozeleira
Como se fosse pouco, proíbe Rogers Jarbas de exercer o cargo de delegado e o impede de comparecer à própria Secretaria.
Terça, 19 de setembro de 2017
16:10
Chapeu Nova York
Temer defende maior abertura do Brasil ao mundo em discurso na ONU
Michel Temer disse que o Brasil deve estar mais aberto ao mundo e preocupado com temas centrais para a agenda internacional.
Segunda, 18 de setembro de 2017
11:08
Chapeu Economia
PIB cresceu 0,6% no trimestre encerrado em julho, mostra FGV
Na comparação com o trimestre encerrado em julho de 2016, a alta chegou a 1,1%.
10:57
Chapeu Procuradoria-Geral
Raquel Dodge assume a PGR e diz que ninguém está acima nem abaixo da lei
Raquel Dodge acaba de assumir a Procuradoria-Geral da República e a presidência do Conselho Nacional do Ministério Público.
10:56
Chapeu PRIMAVERA DO LESTE
Nova eleição de prefeito movimenta Partidos
?Eleição solteira? é sempre mais complicada e exige muita conversa

+ ver todas as matérias
Eparre

 Teratogênica


Taques não poupou o vocabulário para adjetivar a decisão tomada pelo "sr. Perri" ao determinar medidas cautelares contra o secretário de Justiça, Rogers Elizandro Jarbas, cujo quilate profissional pode ser avaliado pela redução da criminalidade e a progressiva melhora nas condições de segurança pública.

 Desconfiança


O governador lamenta que ações desse naipe, com nítida parcialidade do julgador, resvalem sobre integrantes de seu governo ainda que transpareça a nítida vontade de atingir o seu governo.

 Mais prisões


O governador diz não ignorar que mais secretários possam ser vitimados por decisões arbitrárias e até ao arrepio dos pareceres do Ministério Público, numa condição em que o desembargador viola o princípio da imparcialidade do juiz.

 Decisão judicial se cumpre, mas, também se debate


Taques não se fez de rogado e assinalou que dá cumprimento a decisões judiciais pelo seu caráter de efetividade, mas, não deixa de discuti-las porque isso é próprio do ambiente democrático apesar dos "tempos estranhos" por que passa seu governo.

 Desembargador foi inerte contra corrupção


A declaração mais pesada de Taques foi a constatação de que, ao tempo em que o desembargador Orlando Perri exercia a presidência do Tribunal de Justiça, uma quadrilha se instalou no governo do Estado sem que o magistrado nada fizesse para obstá-la.

Eparre

Terça, 15 de agosto de 2017

Vocês estão todos no grampo. Se não for ilegalmente alguém da Justiça já deve ter determinado grampo em vocês. Ta todo mundo quietinho e aprovando prisão de qualquer jeito e vocês acham que prisão é pro cara ficar no bem bom?

Sexta, 04 de agosto de 2017
Ubiraci Carvalho
Caramba! Que rolo togado esses tais grampos. É um envolvendo o outro e outro envolvendo o um e mais um. VOte.

Sexta, 04 de agosto de 2017
K.W
Por mais que o povão gosta da desgraça alheia é bom ficar claro que prisão não é sala de suplício. Ou precisa desenhar?

Sexta, 04 de agosto de 2017
Odacil Ferreira
Gosto da informação apurada como estas que vcs publicam. E a seriedade com que tratam o assunto. As posições onde vcs se expressam através da coluna são absolutamente corretas. Querem fazer os militares bodes expiatórios e passarem por cima das leis. Onde já se viu querer mandar um coronel ex-comandante da PM, um ex-chefe da Casa Militar para um Presídio de segurança máxima? Regime Diferenciado é para cumprimento de pena ou excepecionalíssimo e não para servir a mesquinharias e a jogo de vaidades.

DEIXE SUA OPINIÃO OU COMENTÁRIO
Nome:
Texto:
Email:
Coluna:
Vídeos
 HUMOR
Um simples gesto pode evitar uma briga de trânsito.. rsrs!!
HOME  |   TURMA DO EPA  |   PANORAMA  |   VÍDEOS  |   LEITURA  |   EPARRÊ  |   EPA DOS LEITORES
BROADCAST  |   QUEM SOMOS  |   DIREITO DE RESPOSTA  |   ANÚNCIOS  |   CANAL RSS  |   CONTATO
Copyright © 2011 - Turma do Epa. Todos os direitos reservados