Cuiabá (MT), quarta, 26 de julho de 2017
Turma do Epa
Quarta, 12 de abril de 2017, 16h06
Chapeu stf

Lava Jato: entenda os próximos passos após a abertura de inquéritos no STF

O ministro Edson Fachin, relator da Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF), autorizou a abertura de 76 novos inquéritos ligados à operação.
Agência Brasil  / Cuiabá-MT

O ministro Edson Fachin, relator da Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF), autorizou a abertura de 76 novos inquéritos ligados à operação. Os despachos foram assinados no dia 4 de abril e divulgados ontem (11).

Com a autorização da abertura dos inquéritos, as 108 pessoas, incluindo 83 políticos, passaram à condição de suspeitos investigados no Supremo. Mas um longo caminho processual ainda deve ser percorrido antes que possam ser, porventura, condenados ou absolvidos.

Investigações

Como os inquéritos são de responsabilidade do STF, caberá agora ao Ministério Público Federal (MPF) conduzir as investigações. Sob a supervisão do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, uma equipe de procuradores deverá tomar providências para a produção de novas provas contra os suspeitos. Cada passo da investigação, como a realização de diligências policias, por exemplo, deverá ser autorizado pelo ministro Fachin.

Nos inquéritos abertos agora pelo STF, Janot já havia incluído em suas petições as solicitações de autorização para que, em cada caso, novas diligências fossem realizadas pela Polícia Federal. Fachin deu 30 dias à PF para que cumpra cada uma dessas providências iniciais.

Daqui em diante, outras diligências poderão ser solicitadas pelo MPF, de modo a acrescentar novos elementos aos autos do processo. As defesas dos suspeitos também podem fazer pedidos a Fachin, como por exemplo que se junte provas favoráveis aos suspeitos.

Não há prazo para a conclusão das investigações. No momento em que julgar haver elementos suficientes de que o suspeito de fato cometeu algum crime, a acusação oferece uma denúncia.

Foro privilegiado

No caso dos políticos com foro por prerrogativa de função no STF, somente o procurador-geral da República está apto a oferecer as denúncias. Ele pode também, conforme o caso, considerar que não há elementos suficientes para comprovar o crime, e pedir o arquivamento.

Após a denúncia chegar ao STF, os ministros da Segunda Turma da Corte, colegiado responsável por analisar as questões relativas à Lava Jato, devem analisar se aceitam a acusação ou se ela é improcedente. No caso dos presidentes da Câmara e do Senado, caberá ao plenário do tribunal decidir.

Se a denúncia for aceita, somente então o suspeito passa à condição de réu acusado de ter cometido crime previsto no Código Penal. Se for recusada, o caso é arquivado. 

Com a aceitação da denúncia, o inquérito criminal passa à condição de Ação Penal (AP), que possui uma série de prazos específicos para a apresentação de recursos e solicitação de diligências. O primeiro passo da AP é a abertura da fase de instrução, em que o juiz analisa as provas disponíveis, interroga testemunhas de acusação e defesa e avalia a necessidade de coleta de elementos adicionais.

Após o final da fase de instrução do processo, contam-se novos prazos para defesa e acusação se manifestarem em alegações finais e, só então, o caso pode ser julgado em seu mérito pelos ministros do STF.


 leia também
Quarta, 26 de julho de 2017
10:12
Chapeu SESSÃO GRÁTIS
No Arsenal, "Uma viagem extraordinária"
Filme, com classificação para maiores de dez anos, será exibido às 17h30 no próximo sábado (29)
09:23
Chapeu EM CENA
"Geni", a versão cuiabana da criação de Chico Buarque
Em cartaz no sábado (29), no Cine Teatro Cuiabá, a peça tem direção de André D´Lucca, que também atua
09:21
Chapeu GRAMPOLANDIA
Um grampo nos grampos
Investigações sobre interceptações têm um só alvo
Terça, 25 de julho de 2017
12:37
Chapeu DECÊNCIA
Prisões cautelares e civilidade
Seria bom todo o Sistema Prisional ter prisões de qualidade
09:14
Chapeu FESTIVAL INTERNACIONAL
Flor Ribeirinha viaja para a Turquia
Grupo mato-grossense, que atua na cultura popular, foi convidado a participar de um dos maiores eventos mundiais de folclore
08:54
Chapeu HIV
Injeção mensal, em vez de comprimidos diários
Estudo de cientista norte-americano foi divulgado na nona edição da Conferência de Investigação sobre o HIV
Segunda, 24 de julho de 2017
14:02
Chapeu QUEM SERÁ?
Chinês vê "negócio da China" em VLT
Leve a sério; depois da Transoceânica essa pode não ser piada do dia.
10:06
Chapeu fies
Inscrições para o Fies começam nesta terça-feira
A lista de instituições e os cursos ofertados por meio do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) poderá ser consultada a partir de hoje (24), na página eletrônica do Fies Seleção.
10:03
Chapeu  ESTATÍSTICA CRIMINAL
MT tem registro de tráfico de pessoas
No primeiro semestre deste ano foram registrados oito casos desse crime e todas as ocorrências foram para fins de trabalho escravo
10:00
Chapeu EXPOSIÇÃO
Paisagens de Mato Grosso e Japão
Mostra traz 30 telas de Masanobu Kazurayama e de seus alunos, no Museu do Morro da Caixa D?água Velha. Permanece aberta para visitação até 31 de agosto.

+ ver todas as matérias
Eparre

 Boa convivência

O prefeito Zé Carlos do Pátio e o governador Pedro Taques dão mostras de boa convivência política demonstrando que, em matéria de interesse público, é possível - e devido, como sustenta o governador - prevalecerem benefícios à sociedade.

 Duplicação da Avenida Rio Branco


O governo do Estado começa a duplicação da avenida Rio Branco, em Rondonópolis, facilitando o acesso à BR-364, com investimentos superiores a R$ 3 milhões de reais. Ao todo, 4 quilômetros de pavimentação asfáltica dando nova fisionomia aos Bairros José Sobrinho, Residencial Geraldini, várias ruas do Bairro Monte Líbano e do Residencial Padre Lothar.

 Bom sinal


Enquanto a crise atinge diversos Estados - a rédea curta no manejo dos recursos públicos revelou-se medida acertada e indispensável - Mato Grosso consegue implementar obras em todos os municípios e, ainda, manter a folha de pagamentos em dia com a RGA negociada com os servidores.

 Salsicha e governo

De um observador da cena jurídica a envolver o ex-governador e diversos integrantes do seu governo: "o governo era igual salsicha. Ninguém sabe do que são feitas. Parece, no entanto, que a receita final se estragou".

 Bola pra frente


O Judiciário cumpre seu papel de descortinar a gestão passada e aplicar as punições devidas a quem não conseguiu se conter nos limites da lei. Em outras palavras: acerto de contas às vezes é doído demais.

Eparre

Quinta, 13 de julho de 2017
Cadú
Quando o Lula vai ser preso hein?

Segunda, 03 de julho de 2017
Túlio
E agora foi o Geddel! Eita povinho carne de pescoço.

Quarta, 14 de junho de 2017
Lucio Ferreira
Será que o Zé do Pátio abilolou? O que está em dia mesmo seu Pátio?

Segunda, 12 de junho de 2017
Adailton Fernandes
O redator parece que acompanhou a sessão do TSE. Um resumo claro, demonstrando o trabalho que teve para decifrar os termos jurídicos. Essa ação vai dar o que falar. EPA MEU!

DEIXE SUA OPINIÃO OU COMENTÁRIO
Nome:
Texto:
Email:
Coluna:
Vídeos
 INFORME PUBLICITÁRIO
MT em Ação Caravana em Alta Floresta
HOME  |   TURMA DO EPA  |   PANORAMA  |   VÍDEOS  |   LEITURA  |   EPARRÊ  |   EPA DOS LEITORES
BROADCAST  |   QUEM SOMOS  |   DIREITO DE RESPOSTA  |   ANÚNCIOS  |   CANAL RSS  |   CONTATO
Copyright © 2011 - Turma do Epa. Todos os direitos reservados