Cuiabá (MT), segunda, 25 de setembro de 2017
Turma do Epa
Segunda, 10 de abril de 2017, 18h54
Chapeu Paixão de Cristo

Evento cristão é realizado há 10 anos em Mato Grosso

A encenação do Auto da Paixão de Cristo é realizada pela Secretaria de Estado de Trabalho e Assistência Social (Setas) desde 2007, em Cuiabá.
Agência Brasil  / Cuiabá-MT

A encenação do Auto da Paixão de Cristo é realizada pela Secretaria de Estado de Trabalho e Assistência Social (Setas) desde 2007, em Cuiabá. Nesses 10 anos, o espetáculo cresceu e se sagrou o segundo maior teatro a céu aberto do país a encenar a morte e ressurreição de Cristo, com um público médio de 10 mil pessoas por dia.

Esse ano, o evento gratuito ocorre entre os dias 11 e 16 de abril, no Memorial João Paulo II, Sesi Papa, na Morada do Ouro, e traz pela segunda vez o ator Henri Castelli no papel de Jesus Cristo. A apresentação teatral valoriza a religiosidade do povo mato-grossense e convida à reflexão no período pascoal.

No local, ainda serão montadas a praça de alimentação, feira de artesanato, espaço para as crianças com brinquedos e serviços de cidadania, sendo os dois últimos gratuitos.

10 anos de encenação

A primeira encenação do Auto da Paixão de Cristo ocorreu no Parque Mãe Bonifácia e envolveu 85 atores, entre amadores, profissionais e figurantes que apresentaram nove cenas.

A apresentação evoluiu em tamanho e público a cada ano, e o sétimo espetáculo realizado em 2013 atingiu o recorde de público de 10 mil pessoas. Com isso, ficou atrás apenas do espetáculo de Nova Jerusalém, um teatro brasileiro ao ar livre com cenários fixos, localizado no distrito de Fazenda Nova, município de Brejo da Madre de Deus, em Pernambuco. Porém, para participar do espetáculo em Nova Jerusalém é necessário pagar um igresso, diferente do realizado em Cuiabá, que é gratuito.

No ano passado, após retomar a apresentação do espetáculo, suspensa em 2015 visando à estabilidade econômica do Estado, a Setas inovou com a inserção no espetáculo de pessoas que vivem em situação de vulnerabilidade social.

Nesse grupo, estão inseridos reeducandos do sistema prisional, indígenas, menores da Casa da Criança e do Centro de Referência de Assistência Social (Cras) Jardim União, alunos da Rede Cidadã e da Instituição Nossa Casa, haitianos e adolescentes do sistema socioeducativo (Pomeri). Todos foram capacitados com oficinas nas áreas de confecção de figurino, cenários, atores, maquiagem de caracterização, adereços e dança.

Em 2017, a Paixão de Cristo será representada em 15 cenas por 320 atores em um espetáculo de uma hora e meia. O evento também vai gerar renda com a empregabilidade de 900 pessoas, sendo 450 com empregos diretos e 450 indiretos.

Além da inclusão dos grupos em situação vulnerável, esse ano ocorre também a inserção de grupos teatrais dos municípios de Jaciara, Barra do Garça, Barra do Bugres e Novo Xingu. Foram criadas mais três oficinas: de adereços, dança do ventre e serralheria.

 

 leia também
Domingo, 24 de setembro de 2017
21:24
Chapeu política
Temer se reúne com ministros e aliados no Palácio do Jaburu
O presidente Michel Temer reuniu-se no fim da tarde deste domingo (24) com alguns de seus ministros mais próximos
21:11
Chapeu ARTIGO
Porque sou chapa 2
Vivemos um momento de grande importância, que é o período eleitoral, onde serão definidas a nova composição do nosso conselho de classe.
Quinta, 21 de setembro de 2017
11:14
Chapeu pirataria
Prefeitura de Cuiabá e Assembleia Legislativa reforçam luta contra pirataria
Na Assembleia, o presidente da Fecomércio propôs a criação da Frente Parlamentar contra a pirataria e contrabando.
11:09
Chapeu GRAMPOS
Taques: "Respeito o Judiciário, mas, o sr. Perri..."
Governador vai representar contra desembargador no CNJ
Quarta, 20 de setembro de 2017
18:16
Chapeu Julgamento
Maioria do STF vota pelo envio de denúncia sobre Temer à Câmara
A maioria do Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu enviar a segunda denúncia apresentada pelo ex-procurador-geral da República Rodrigo Janot sobre o presidente Michel Temer à Câmara dos Deputados
18:06
Chapeu GRAMPOS
Desembargador determina afastamento de Secretário de Segurança e impõe uso de tornozeleira
Como se fosse pouco, proíbe Rogers Jarbas de exercer o cargo de delegado e o impede de comparecer à própria Secretaria.
Terça, 19 de setembro de 2017
16:10
Chapeu Nova York
Temer defende maior abertura do Brasil ao mundo em discurso na ONU
Michel Temer disse que o Brasil deve estar mais aberto ao mundo e preocupado com temas centrais para a agenda internacional.
Segunda, 18 de setembro de 2017
11:08
Chapeu Economia
PIB cresceu 0,6% no trimestre encerrado em julho, mostra FGV
Na comparação com o trimestre encerrado em julho de 2016, a alta chegou a 1,1%.
10:57
Chapeu Procuradoria-Geral
Raquel Dodge assume a PGR e diz que ninguém está acima nem abaixo da lei
Raquel Dodge acaba de assumir a Procuradoria-Geral da República e a presidência do Conselho Nacional do Ministério Público.
10:56
Chapeu PRIMAVERA DO LESTE
Nova eleição de prefeito movimenta Partidos
?Eleição solteira? é sempre mais complicada e exige muita conversa

+ ver todas as matérias
Eparre

 Teratogênica


Taques não poupou o vocabulário para adjetivar a decisão tomada pelo "sr. Perri" ao determinar medidas cautelares contra o secretário de Justiça, Rogers Elizandro Jarbas, cujo quilate profissional pode ser avaliado pela redução da criminalidade e a progressiva melhora nas condições de segurança pública.

 Desconfiança


O governador lamenta que ações desse naipe, com nítida parcialidade do julgador, resvalem sobre integrantes de seu governo ainda que transpareça a nítida vontade de atingir o seu governo.

 Mais prisões


O governador diz não ignorar que mais secretários possam ser vitimados por decisões arbitrárias e até ao arrepio dos pareceres do Ministério Público, numa condição em que o desembargador viola o princípio da imparcialidade do juiz.

 Decisão judicial se cumpre, mas, também se debate


Taques não se fez de rogado e assinalou que dá cumprimento a decisões judiciais pelo seu caráter de efetividade, mas, não deixa de discuti-las porque isso é próprio do ambiente democrático apesar dos "tempos estranhos" por que passa seu governo.

 Desembargador foi inerte contra corrupção


A declaração mais pesada de Taques foi a constatação de que, ao tempo em que o desembargador Orlando Perri exercia a presidência do Tribunal de Justiça, uma quadrilha se instalou no governo do Estado sem que o magistrado nada fizesse para obstá-la.

Eparre

Terça, 15 de agosto de 2017

Vocês estão todos no grampo. Se não for ilegalmente alguém da Justiça já deve ter determinado grampo em vocês. Ta todo mundo quietinho e aprovando prisão de qualquer jeito e vocês acham que prisão é pro cara ficar no bem bom?

Sexta, 04 de agosto de 2017
Ubiraci Carvalho
Caramba! Que rolo togado esses tais grampos. É um envolvendo o outro e outro envolvendo o um e mais um. VOte.

Sexta, 04 de agosto de 2017
K.W
Por mais que o povão gosta da desgraça alheia é bom ficar claro que prisão não é sala de suplício. Ou precisa desenhar?

Sexta, 04 de agosto de 2017
Odacil Ferreira
Gosto da informação apurada como estas que vcs publicam. E a seriedade com que tratam o assunto. As posições onde vcs se expressam através da coluna são absolutamente corretas. Querem fazer os militares bodes expiatórios e passarem por cima das leis. Onde já se viu querer mandar um coronel ex-comandante da PM, um ex-chefe da Casa Militar para um Presídio de segurança máxima? Regime Diferenciado é para cumprimento de pena ou excepecionalíssimo e não para servir a mesquinharias e a jogo de vaidades.

DEIXE SUA OPINIÃO OU COMENTÁRIO
Nome:
Texto:
Email:
Coluna:
Vídeos
 HUMOR
Um simples gesto pode evitar uma briga de trânsito.. rsrs!!
HOME  |   TURMA DO EPA  |   PANORAMA  |   VÍDEOS  |   LEITURA  |   EPARRÊ  |   EPA DOS LEITORES
BROADCAST  |   QUEM SOMOS  |   DIREITO DE RESPOSTA  |   ANÚNCIOS  |   CANAL RSS  |   CONTATO
Copyright © 2011 - Turma do Epa. Todos os direitos reservados