Cuiabá (MT), quarta, 21 de fevereiro de 2018
Turma do Epa
Sexta, 13 de maio de 2011, 20h23
Chapeu constrangimento

CPI deve convocar Blairo Maggi a prestar depoimento

Ex-governador teria tomado conhecimento de fraudes em PCHs e não agiu para impedi-las
Valdeque Ribeiro - Da Assessoria

 

 

O presidente da CPI das Hidrelétricas e PCHs, deputado Percival Muniz (PPS), avaliou como produtivas as primeiras oitivas realizadas na tarde de quinta-feira, dia 12, na “Sala das Comissões Luis Carlos Campos”, da Assembleia Legislativa, pois contribuíram para balizar os próximos passos a serem dados pelos membros da comissão. Percival adiantou que serão necessárias outras oitivas para que tudo seja esclarecido, uma vez que muitas dúvidas ainda perduraram.
“Foi bastante produtiva, pois nos depoimentos surgiram graves denúncias, e com provas robustas, de irregularidades nos processos de licenças à construção de usinas e PCHs, que nos levam a ter que ouvir os ex-gestores, que pelas denúncias tinham conhecimento, mas não tomaram providências”, avaliou Muniz, acrescentando que outra contribuição foi de que a legislação realmente precisa ser melhorada para que o grande potencial econômico do setor hidrelétrico possa trazer recompensas financeiras efetivas ao Estado e aos municípios.  
"O ganho econômico é praticamente inexistente para os municípios, ficando restrito apenas durante a construção. Pois, a empresa  explora um recurso natural, e, produzindo menos de 30 megawatts, não é obrigada a pagar royalties ao município-sede. Até a arrecadação de ICMS pelo Estado é perdida, já que a maioria da energia gerada é vendida para outros estados", explicou Muniz. "Por isso, a CPI, além de promover a transparência e segurança jurídica ao setor, poderá levantar a discussão de uma legislação que gere benefícios econômicos e sociais contínuos aos municípios", completou.
Cinco pessoas foram ouvidas pelos membros da comissão: o presidente do Sindicato de Construção, Geração e Transmissão de Energia (Sincremat), Fábio Garcia; o presidente da Associação dos Analistas da Secretaria do Meio Ambiente (AAMA), Júlio César Pinheiro; o representante da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) em Mato Grosso, Pedro Paulo Nogueira; o ex-diretor do Instituto de Terras de Mato Grosso (Intermat), Carlos Barros; e o secretário geral do Consema (Conselho Estadual do Meio Ambiente), José Valter Ribeiro.
Denúncias
O ex-diretor do Intermat, Carlos Barros, entregou durante seu depoimento um documento para a comissão contendo denúncias contra a construção de duas PCHs, na Gleba Divisa, atual Novo Mundo. “São duas certidões frias com títulos fabricados”, falou Barros.
Ele afirmou que as PCHs Rochedo e Nhandu foram construídas sobre terras devolutas pertencentes ao estado de Mato Grosso, avaliada em 100 mil hectares. Ele explica que as certidões das terras deveriam ter sido assinadas pelo presidente da Intermat, autoridade responsável por esse procedimento.
Entretanto, os documentos continham, além da sua própria assinatura, de formas diferentes, como o nome do diretor técnico do Intermat na época, Edson Nunes. Assim, com essas certidões, o processo na Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema) teve prosseguimento e as unidades, construídas.
Todavia, mesmo as autoridades sendo informadas das fraudes, nenhuma providência foi tomada, o que leva Barros a levantar dúvidas em relação aos interesses do ex-governador Blairo Maggi e Luiz Henrique Daldegan, então secretário de Estado de Meio Ambiente

Providências
Diante das revelações, Muniz afirmou que serão tomadas as providências necessárias. "Estamos diante de acusações graves que deverão ser apuradas e, inclusive com as convocações dos ex-gestores acusados de omissão”.
Segundo Percival, o ex-secretário Luiz Daldegan deverá ser convocado primeiro; em seguida representantes do Intermat, que teria também sido complacente na prestação de esclarecimentos para a liberação das PCHs.
“Vamos começar pelos ex-secretários e depois, caso não derrubem a denúncia, o ex-governador. São denúncias graves com provas robustas. Os documentos que vi mostram que  não podemos deixar de ouvi-los”, disse Muniz.
Para o relator da CPI, deputado Dilmar Dal Bosco (DEM), a convocação de Maggi  será feita se houver entendimento uniforme de toda a Comissão, mas que a situação é muito grave.
“Os documentos foram forjados, mas não foi o Blairo que forjou, mesmo assim se preciso for, se não houver esclarecimentos nas próximas oitivas, defendo sim que ele seja convocado”, afirmou.
O vice-presidente  da CPI, deputado Walter Rabello (PP),  disse que ficou estarrecido com as denúncias  e adiantou que se o assunto for colocado em votação entre os membros, ele se posicionará pela convocação de Maggi, se antes as dúvidas não forem sanadas.

 matérias relacionadas
Segunda, 17 de outubro de 2011
09:11
Chapeu setor elétrico
Governo estudo solução para imbróglio das concessões
Em 2015, 67 usinas hidrelétricas terão suas concessões expiradas, o que representa 18,2 mil megawatts, segundo dados da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). Entre 2016 e 2035 vencem as concessões de 47 hidrelétricas
Quarta, 03 de agosto de 2011
18:14
MP requer anulação de Eia/Rima da Usina de Sinop
Laudos emitidos por professores da UFMT apontaram uma série de vícios nos estudos que embasaram o projeto da UHE
Quarta, 13 de julho de 2011
13:08
Chapeu Usina em brasnorte
Agricultor detona PCH e acusa Amaggi de sonegação
Pessoal da Sema e do Incra não compareceu à CPI para acareação com produtor rural que acusa órgãos de omissão
Quinta, 30 de junho de 2011
13:45
Chapeu veto popular
Licenças de quatro PCHs podem ser canceladas
CPI vai levar ao Plenário da AL proposta contra licença dada pelo Consema para empreendimentos no município de Juscimeira
Quarta, 29 de junho de 2011
13:07
Chapeu Freio na farra
Juscimeira se mobiliza contra instalação de PCHs
Moradores da cidade criaram movimento "Salve a Cachoeira do Prata" e prometem recorrer ao MP para pedir abertura de ação civil pública contra 4 novas usinas previstas para o município
Segunda, 27 de junho de 2011
13:27
PCHs deveriam oferecer energia mais barata
Falta de um plano estadual de energia impede impede o planejamento do setor e um melhor aproveitamento do potencial hídrico
Quinta, 09 de junho de 2011
13:24
PCHs geram prejuízos para a sociedade de MT
Estado exporta energia e produtos agropecuários in natura. Deixa de agregar valor aos seus produtos e arca com o prejuízo ambiental
Quarta, 08 de junho de 2011
Segunda, 06 de junho de 2011
18:54
Chapeu Fim da farra?
Relator da CPI quer proibir hidrelétricas no Pantanal
Projeto anula todos os processos de concessão em andamento nos órgãos de licenciamento do estado
03:41
Chapeu PCHs
CPI vai buscar processos na Sema
A decisão foi motivada por causa das inúmeras falhas nas cópias de documentos solicitados

 leia também
Quarta, 21 de fevereiro de 2018
19:03
Chapeu fpa
Cidinho Santos assume liderança de bancada A "frente" pauta os interesses da classe
Ao lado da deputada federal Tereza Cristina (DEM/MS), o parlamentar mato-grossense assume a liderança de uma das maiores bancadas do Congresso Nacional
18:57
Chapeu MUDANÇAS
Desistência de Maggi altera sucessão
Está muito difícil ser Oposição, apesar dos descontentes
Segunda, 19 de fevereiro de 2018
21:35
Chapeu DELAÇÃO
Propina de 1 milhão/mês
Cruzamento das delações de Doia e Antonio Barbosa (irmão de Silval) envolve deputados
11:45
Chapeu política
Temer se reúne com Conselho de Defesa Nacional e Conselho da República
No encontro, Temer vai explicar aos integrantes dos dois conselhos detalhes sobre a intervenção federal na segurança pública do Rio de Janeiro.
11:41
Chapeu Previdência Social
Aposentados e pensionistas do INSS têm até fevereiro para comprovar vida
Até o último dia 8, mais de 3 milhões de beneficiários ainda não comprovaram o procedimento obrigatório.
11:32
Chapeu economia
Atividade econômica cresce 1,04% em 2017
O nível de atividade econômica no país registrou crescimento de 1,04% em 2017, em comparação com 2016, segundo o Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br).
Sexta, 16 de fevereiro de 2018
23:43
Chapeu intervenção
Em pronunciamento, Temer diz que intervenção vai restabelecer a ordem no Rio
O presidente anunciou a presença das Forças Armadas nas ruas e comunidades do Rio e disse que os presídios não serão mais "escritórios de bandidos".
23:33
Chapeu FECOMERCIO/MT
Um golpe na presidência
Presidente interino rasga Estatuto e se empossa
Quinta, 15 de fevereiro de 2018
14:40
Chapeu reforma da previdência
Debate sobre reforma da Previdência na Câmara começa na terça-feira, diz Marun
O ministro da Secretaria de Governo, Carlos Marun, afirmou hoje (15) que o início da discussão sobre a reforma da Previdência está mantido para a próxima terça-feira (20) no plenário da Câmara.
14:25
Chapeu FECOMERCIO
Sindicalistas invadem presidência com apoio armado
Caso é levado por superintendente ao CISC Planalto

+ ver todas as matérias
Eparre

 Trolada


Eduardo Botelho ainda se ressente da "trolada" numa entrevista coletiva à imprensa. Acossado por jornalistas, o presidente da Assembleia Legislativa sucumbiu à enxurrada de perguntas e à confusão gerada na própria coletiva.

 Queimação


A assessoria de imprensa, nestas circunstancias, sai, invariavelmente, chamuscada do episódio. Há quem já fale em rescisões de contratos de trabalho ainda que o deputado, ao longo do mandato, não tenha promovido inovações próprias a quem ascende a tamanha liderança no Legislativo.

 Herança


Eduardo Botelho também herdou um passivo com prestadores de serviço na Assembleia Legislativa capazes de lhe garantir a má vontade de setores da imprensa. Muitos contabilizam prejuízos por mais de 2 anos sem receberem pagamentos devidos. Por certo, a "trolada", lembre ao deputado que, além das emendas parlamentares, há obrigações capazes de gerar bom prejuízo a sua imagem, proporcional às esperanças depositadas depois que assumiu o cargo e só atendeu a jornalistas quando lhe convinha e conforme lhe convinha.

 Fim de carreira


O anúncio do fim de carreira de Blairo Maggi abre perspectivas para dois eventos políticos: manutenção do grupo que está no governo ou o início de uma diáspora capaz de comprometer a reeleição de Taques, ou, ao menos, torná-la mais difícil.

 Complicações eleitorais


Há quem veja confusão no quadro político com esta mexida no tabuleiro, mas, o mais provável e que Blairo seja, novamente, candidato na certeza de que terá lugar assegurado em qualquer outro governo na área que domina tão bem. Para uns, a "raposa cuidando do galinheiro", para outros, compromisso com o setor que mais ajudou o país a aguentar a crise. Opiniões ao gosto do freguês.

Eparre

Sexta, 16 de fevereiro de 2018
K.W.
Estranha a edição. Essas agressões na Fecomercio não são gratuitas. Há muita sede de poder. Só pode.

Sexta, 15 de dezembro de 2017
Juvenal
Respondendo ao amigo.
Ficou para depois do carnaval..
Vai Brasillll!!!

Sexta, 08 de dezembro de 2017
Roberto Alves
Alguém acredita que a reforma da previdência sai em 2017?

Terça, 15 de agosto de 2017

Vocês estão todos no grampo. Se não for ilegalmente alguém da Justiça já deve ter determinado grampo em vocês. Ta todo mundo quietinho e aprovando prisão de qualquer jeito e vocês acham que prisão é pro cara ficar no bem bom?

DEIXE SUA OPINIÃO OU COMENTÁRIO
Nome:
Texto:
Email:
Coluna:
Vídeos
 HUMOR
Bulldog inglês tirando a maior onda de surfista com o resto da cachorrada
HOME  |   TURMA DO EPA  |   PANORAMA  |   VÍDEOS  |   LEITURA  |   EPARRÊ  |   EPA DOS LEITORES
BROADCAST  |   QUEM SOMOS  |   DIREITO DE RESPOSTA  |   ANÚNCIOS  |   CANAL RSS  |   CONTATO
Copyright © 2011 - Turma do Epa. Todos os direitos reservados