Cuiabá (MT), segunda, 25 de setembro de 2017
Turma do Epa
Sexta, 13 de maio de 2011, 20h23
Chapeu constrangimento

CPI deve convocar Blairo Maggi a prestar depoimento

Ex-governador teria tomado conhecimento de fraudes em PCHs e não agiu para impedi-las
Valdeque Ribeiro - Da Assessoria

 

 

O presidente da CPI das Hidrelétricas e PCHs, deputado Percival Muniz (PPS), avaliou como produtivas as primeiras oitivas realizadas na tarde de quinta-feira, dia 12, na “Sala das Comissões Luis Carlos Campos”, da Assembleia Legislativa, pois contribuíram para balizar os próximos passos a serem dados pelos membros da comissão. Percival adiantou que serão necessárias outras oitivas para que tudo seja esclarecido, uma vez que muitas dúvidas ainda perduraram.
“Foi bastante produtiva, pois nos depoimentos surgiram graves denúncias, e com provas robustas, de irregularidades nos processos de licenças à construção de usinas e PCHs, que nos levam a ter que ouvir os ex-gestores, que pelas denúncias tinham conhecimento, mas não tomaram providências”, avaliou Muniz, acrescentando que outra contribuição foi de que a legislação realmente precisa ser melhorada para que o grande potencial econômico do setor hidrelétrico possa trazer recompensas financeiras efetivas ao Estado e aos municípios.  
"O ganho econômico é praticamente inexistente para os municípios, ficando restrito apenas durante a construção. Pois, a empresa  explora um recurso natural, e, produzindo menos de 30 megawatts, não é obrigada a pagar royalties ao município-sede. Até a arrecadação de ICMS pelo Estado é perdida, já que a maioria da energia gerada é vendida para outros estados", explicou Muniz. "Por isso, a CPI, além de promover a transparência e segurança jurídica ao setor, poderá levantar a discussão de uma legislação que gere benefícios econômicos e sociais contínuos aos municípios", completou.
Cinco pessoas foram ouvidas pelos membros da comissão: o presidente do Sindicato de Construção, Geração e Transmissão de Energia (Sincremat), Fábio Garcia; o presidente da Associação dos Analistas da Secretaria do Meio Ambiente (AAMA), Júlio César Pinheiro; o representante da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) em Mato Grosso, Pedro Paulo Nogueira; o ex-diretor do Instituto de Terras de Mato Grosso (Intermat), Carlos Barros; e o secretário geral do Consema (Conselho Estadual do Meio Ambiente), José Valter Ribeiro.
Denúncias
O ex-diretor do Intermat, Carlos Barros, entregou durante seu depoimento um documento para a comissão contendo denúncias contra a construção de duas PCHs, na Gleba Divisa, atual Novo Mundo. “São duas certidões frias com títulos fabricados”, falou Barros.
Ele afirmou que as PCHs Rochedo e Nhandu foram construídas sobre terras devolutas pertencentes ao estado de Mato Grosso, avaliada em 100 mil hectares. Ele explica que as certidões das terras deveriam ter sido assinadas pelo presidente da Intermat, autoridade responsável por esse procedimento.
Entretanto, os documentos continham, além da sua própria assinatura, de formas diferentes, como o nome do diretor técnico do Intermat na época, Edson Nunes. Assim, com essas certidões, o processo na Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema) teve prosseguimento e as unidades, construídas.
Todavia, mesmo as autoridades sendo informadas das fraudes, nenhuma providência foi tomada, o que leva Barros a levantar dúvidas em relação aos interesses do ex-governador Blairo Maggi e Luiz Henrique Daldegan, então secretário de Estado de Meio Ambiente

Providências
Diante das revelações, Muniz afirmou que serão tomadas as providências necessárias. "Estamos diante de acusações graves que deverão ser apuradas e, inclusive com as convocações dos ex-gestores acusados de omissão”.
Segundo Percival, o ex-secretário Luiz Daldegan deverá ser convocado primeiro; em seguida representantes do Intermat, que teria também sido complacente na prestação de esclarecimentos para a liberação das PCHs.
“Vamos começar pelos ex-secretários e depois, caso não derrubem a denúncia, o ex-governador. São denúncias graves com provas robustas. Os documentos que vi mostram que  não podemos deixar de ouvi-los”, disse Muniz.
Para o relator da CPI, deputado Dilmar Dal Bosco (DEM), a convocação de Maggi  será feita se houver entendimento uniforme de toda a Comissão, mas que a situação é muito grave.
“Os documentos foram forjados, mas não foi o Blairo que forjou, mesmo assim se preciso for, se não houver esclarecimentos nas próximas oitivas, defendo sim que ele seja convocado”, afirmou.
O vice-presidente  da CPI, deputado Walter Rabello (PP),  disse que ficou estarrecido com as denúncias  e adiantou que se o assunto for colocado em votação entre os membros, ele se posicionará pela convocação de Maggi, se antes as dúvidas não forem sanadas.

 matérias relacionadas
Segunda, 17 de outubro de 2011
09:11
Chapeu setor elétrico
Governo estudo solução para imbróglio das concessões
Em 2015, 67 usinas hidrelétricas terão suas concessões expiradas, o que representa 18,2 mil megawatts, segundo dados da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). Entre 2016 e 2035 vencem as concessões de 47 hidrelétricas
Quarta, 03 de agosto de 2011
18:14
MP requer anulação de Eia/Rima da Usina de Sinop
Laudos emitidos por professores da UFMT apontaram uma série de vícios nos estudos que embasaram o projeto da UHE
Quarta, 13 de julho de 2011
13:08
Chapeu Usina em brasnorte
Agricultor detona PCH e acusa Amaggi de sonegação
Pessoal da Sema e do Incra não compareceu à CPI para acareação com produtor rural que acusa órgãos de omissão
Quinta, 30 de junho de 2011
13:45
Chapeu veto popular
Licenças de quatro PCHs podem ser canceladas
CPI vai levar ao Plenário da AL proposta contra licença dada pelo Consema para empreendimentos no município de Juscimeira
Quarta, 29 de junho de 2011
13:07
Chapeu Freio na farra
Juscimeira se mobiliza contra instalação de PCHs
Moradores da cidade criaram movimento "Salve a Cachoeira do Prata" e prometem recorrer ao MP para pedir abertura de ação civil pública contra 4 novas usinas previstas para o município
Segunda, 27 de junho de 2011
13:27
PCHs deveriam oferecer energia mais barata
Falta de um plano estadual de energia impede impede o planejamento do setor e um melhor aproveitamento do potencial hídrico
Quinta, 09 de junho de 2011
13:24
PCHs geram prejuízos para a sociedade de MT
Estado exporta energia e produtos agropecuários in natura. Deixa de agregar valor aos seus produtos e arca com o prejuízo ambiental
Quarta, 08 de junho de 2011
Segunda, 06 de junho de 2011
18:54
Chapeu Fim da farra?
Relator da CPI quer proibir hidrelétricas no Pantanal
Projeto anula todos os processos de concessão em andamento nos órgãos de licenciamento do estado
03:41
Chapeu PCHs
CPI vai buscar processos na Sema
A decisão foi motivada por causa das inúmeras falhas nas cópias de documentos solicitados

 leia também
Domingo, 24 de setembro de 2017
21:24
Chapeu política
Temer se reúne com ministros e aliados no Palácio do Jaburu
O presidente Michel Temer reuniu-se no fim da tarde deste domingo (24) com alguns de seus ministros mais próximos
21:11
Chapeu ARTIGO
Porque sou chapa 2
Vivemos um momento de grande importância, que é o período eleitoral, onde serão definidas a nova composição do nosso conselho de classe.
Quinta, 21 de setembro de 2017
11:14
Chapeu pirataria
Prefeitura de Cuiabá e Assembleia Legislativa reforçam luta contra pirataria
Na Assembleia, o presidente da Fecomércio propôs a criação da Frente Parlamentar contra a pirataria e contrabando.
11:09
Chapeu GRAMPOS
Taques: "Respeito o Judiciário, mas, o sr. Perri..."
Governador vai representar contra desembargador no CNJ
Quarta, 20 de setembro de 2017
18:16
Chapeu Julgamento
Maioria do STF vota pelo envio de denúncia sobre Temer à Câmara
A maioria do Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu enviar a segunda denúncia apresentada pelo ex-procurador-geral da República Rodrigo Janot sobre o presidente Michel Temer à Câmara dos Deputados
18:06
Chapeu GRAMPOS
Desembargador determina afastamento de Secretário de Segurança e impõe uso de tornozeleira
Como se fosse pouco, proíbe Rogers Jarbas de exercer o cargo de delegado e o impede de comparecer à própria Secretaria.
Terça, 19 de setembro de 2017
16:10
Chapeu Nova York
Temer defende maior abertura do Brasil ao mundo em discurso na ONU
Michel Temer disse que o Brasil deve estar mais aberto ao mundo e preocupado com temas centrais para a agenda internacional.
Segunda, 18 de setembro de 2017
11:08
Chapeu Economia
PIB cresceu 0,6% no trimestre encerrado em julho, mostra FGV
Na comparação com o trimestre encerrado em julho de 2016, a alta chegou a 1,1%.
10:57
Chapeu Procuradoria-Geral
Raquel Dodge assume a PGR e diz que ninguém está acima nem abaixo da lei
Raquel Dodge acaba de assumir a Procuradoria-Geral da República e a presidência do Conselho Nacional do Ministério Público.
10:56
Chapeu PRIMAVERA DO LESTE
Nova eleição de prefeito movimenta Partidos
?Eleição solteira? é sempre mais complicada e exige muita conversa

+ ver todas as matérias
Eparre

 Teratogênica


Taques não poupou o vocabulário para adjetivar a decisão tomada pelo "sr. Perri" ao determinar medidas cautelares contra o secretário de Justiça, Rogers Elizandro Jarbas, cujo quilate profissional pode ser avaliado pela redução da criminalidade e a progressiva melhora nas condições de segurança pública.

 Desconfiança


O governador lamenta que ações desse naipe, com nítida parcialidade do julgador, resvalem sobre integrantes de seu governo ainda que transpareça a nítida vontade de atingir o seu governo.

 Mais prisões


O governador diz não ignorar que mais secretários possam ser vitimados por decisões arbitrárias e até ao arrepio dos pareceres do Ministério Público, numa condição em que o desembargador viola o princípio da imparcialidade do juiz.

 Decisão judicial se cumpre, mas, também se debate


Taques não se fez de rogado e assinalou que dá cumprimento a decisões judiciais pelo seu caráter de efetividade, mas, não deixa de discuti-las porque isso é próprio do ambiente democrático apesar dos "tempos estranhos" por que passa seu governo.

 Desembargador foi inerte contra corrupção


A declaração mais pesada de Taques foi a constatação de que, ao tempo em que o desembargador Orlando Perri exercia a presidência do Tribunal de Justiça, uma quadrilha se instalou no governo do Estado sem que o magistrado nada fizesse para obstá-la.

Eparre

Terça, 15 de agosto de 2017

Vocês estão todos no grampo. Se não for ilegalmente alguém da Justiça já deve ter determinado grampo em vocês. Ta todo mundo quietinho e aprovando prisão de qualquer jeito e vocês acham que prisão é pro cara ficar no bem bom?

Sexta, 04 de agosto de 2017
Ubiraci Carvalho
Caramba! Que rolo togado esses tais grampos. É um envolvendo o outro e outro envolvendo o um e mais um. VOte.

Sexta, 04 de agosto de 2017
K.W
Por mais que o povão gosta da desgraça alheia é bom ficar claro que prisão não é sala de suplício. Ou precisa desenhar?

Sexta, 04 de agosto de 2017
Odacil Ferreira
Gosto da informação apurada como estas que vcs publicam. E a seriedade com que tratam o assunto. As posições onde vcs se expressam através da coluna são absolutamente corretas. Querem fazer os militares bodes expiatórios e passarem por cima das leis. Onde já se viu querer mandar um coronel ex-comandante da PM, um ex-chefe da Casa Militar para um Presídio de segurança máxima? Regime Diferenciado é para cumprimento de pena ou excepecionalíssimo e não para servir a mesquinharias e a jogo de vaidades.

DEIXE SUA OPINIÃO OU COMENTÁRIO
Nome:
Texto:
Email:
Coluna:
Vídeos
 HUMOR
Um simples gesto pode evitar uma briga de trânsito.. rsrs!!
HOME  |   TURMA DO EPA  |   PANORAMA  |   VÍDEOS  |   LEITURA  |   EPARRÊ  |   EPA DOS LEITORES
BROADCAST  |   QUEM SOMOS  |   DIREITO DE RESPOSTA  |   ANÚNCIOS  |   CANAL RSS  |   CONTATO
Copyright © 2011 - Turma do Epa. Todos os direitos reservados