Cuiabá (MT), terça, 21 de outubro de 2014
Turma do Epa
Sábado, 29 de junho de 2013, 04h23
Chapeu ACORIZAL

Poluição industrial despejada no rio Cuiabá é alvo de protesto

Moradores de Acorizal inovam a pauta de reivindicação das manifestações ao incluir questões ambientais nos protestos. Exemplo deveria ser seguido por todo o Mato Grosso.
Da Redação  / Cuiabá-MT


Em meio à banalização em que se transformaram algumas manifestações populares  que pipocam no país e também em Mato Grosso, uma ideia inteligente, original e oportuna vem do município mato-grossense de Acorizal: o protesto ambiental.

Os moradores da pequena cidade com pouco mais de 5 mil habitantes vão promover neste sábado (29/06), uma manifestação  contra a poluição industrial, a qual já afeta de forma severa a sustentabilidade do rio Cuiabá, a principal fonte de recurso hídrico daquele município.

O manifesto é organizado pelo movimento “Vem Pra Rua Acorizal”, criado em rede social por meio do Facebook nesta última semana. A concentração ocorre a partir das 07h30, no centro da cidade, às margens do rio Cuiabá na altura do porto da Balsa.

Conforme a programação os manifestante vão percorrer um trajeto de 2 mil metros até a sede da indústria de gelatina, apontada pela população como uma das maiores poluidoras do rio Cuiabá no município.  

Os moradores alegam que a fábrica despeja o resíduo industrial diretamente no rio, o que está afetando o equilíbrio ambiental e trazendo uma série de consequências ao município e aos moradores, entre elas a diminuição drástica da piscosidade do rio Cuiabá, fato responsável inclusive pelo afastamento dos turistas que praticavam a pesca em Acorizal.

A falta de ação das autoridades municipais em relação ao fato também será alvo de protesto. Moradores dizem que o Executivo e o Legislativo estão assistindo o rio Cuiabá agonizar e se calaram diante das agressões praticadas.

Seguindo o modelo nacional, a manifestação em Acorizal também inclui na pauta de reivindicações o combate a corrupção e qualidade para educação, transporte e saúde. O movimento local é intitulado “Vem Pra Rua Acorizal” e seus organizadores garantem permanecer com as manifestações até as providências serem adotadas.


 leia também
Segunda, 20 de outubro de 2014
07:57
Chapeu  MEDIDAS IMPOPULARES
Pivetta anuncia demissões para enquadrar folha de pagamento
Demissões e redução de cargos comissionados devem manter folha em 50% da arrecadação.
Domingo, 19 de outubro de 2014
21:18
Chapeu eleições 2014
TSE proíbe propagandas em que Dilma e Aécio trocam acusações
O ministro Admar Gonzaga, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), decidiu, na noite de ontem (18), suspender trechos da propaganda eleitoral do candidato do PSDB
Sábado, 18 de outubro de 2014
10:55
Chapeu Agronegócio
Cooperativa pode instrumentar moinho de trigo em MT
Estudo do Imea mostra que indústria é viável e sistema cooperativo seria solução ideal.
Sexta, 17 de outubro de 2014
07:44
Rodovias brasileiras tiveram "discreta melhora" em 2014, diz CNT
Em termos ambientais, se todas as rodovias fossem boas ou ótimas, o país teria economizado 737 milhões de litros de óleo diesel
Quinta, 16 de outubro de 2014
07:42
Chapeu RISCO
Incêndio demonstra fragilidades
A construção de novos edifícios em Cuiabá se é uma demonstração de pujança por um lado, é motivo de preocupações de outro. Será que "plantas padronizadas" não precisam, antes, de adaptação para serem construídas aqui?
07:38
Chapeu TRANSIÇÃO
Pivetta anuncia corte de 7 Secretarias
Seria interessante que a gestão pública do Estado não fosse transformada em simples laboratório para o exercício de voluntarismo. Revisão de organogramas precisam de estudos detalhados e não mera disposição de vontade de mandantes.
Quarta, 15 de outubro de 2014
10:58
Chapeu economia
IBGE mostra que vendas do comércio cresceram 1,1% em agosto
O volume de vendas do comércio varejista teve um crescimento de 1,1% na passagem de julho para agosto
10:50
Chapeu ELEIÇÕES 2014
Um debate tenso e áspero
Dilma elencou escândalos conhecidos e não apurados no Governo FHC, a saber: SIVAM (contrato biliardário para um sistema de vigilância da Raytheon para a Amazônia), a "Pasta Rosa", um esquema de financiamento a políticos por Caixa 2
Terça, 14 de outubro de 2014
07:41
Chapeu REDE
Sob o signo da traição
Dizem que não se faz política com o fígado e não é por outra razão que as decisões tomadas ao sabor da bile se impregnam de amargor. Decisões destilando a fel não podem ser boas e, de fato, nunca o são. Esta, de Marina, foi a pior e tisnou o batismo
07:36
Chapeu INVESTIMENTO
Em cinco anos, BR-163 receberá o equivalente a uma Copa do Mundo
Rota do Oeste vai investir R$ 2,8 bi em cinco anos na rodovia que corta todo o Estado; Até o fim da concessão, serão R$ 5,5 bi.

+ ver todas as matérias
Eparre

 Troca de posições

No limite do "empate técnico", Aécio Neves e Dilma Roussef invertem as posições nas pesquisas eleitorais. Desta vez, no Datafolha, quem está numericamente à frente é a atual presidente: 52% a 48% dos votos válidos.

 Eleição das viradas

Primeiro a comoção com a morte de Eduardo Campos num acidente aeronáutico que levou Marina Silva a protagonizar a disputa pelo PSB calcada no discurso da "nova política" que mal conseguiu ser explicitada.

 Desidratação e virada


Aécio Neves, ao final da campanha do primeiro turno, conseguiu o que parecia uma proeza: virar o jogo com a mesma velocidade ascensional de Marina Silva tão logo substituiu Eduardo Campos.
Marina foi alvo de críticas duras de tucanos e petistas ainda que tenha demonstrado mais mágoas com o seu antigo partido.

 Um apoio extemporâneo

Aécio até que se esforçou mas o ritmo da campanha acabou surpreendendo até Marina que tardou a tomar uma decisão. Quando anunciou seu apoio os eleitores já tinham migrado o suficiente para levar o candidato tucano a um favoritismo que o levou a liderar numericamente a disputa até a inversão presente.

 Reta final


O PT sempre foi Partido bom de chegada. O desgaste de 12 anos no poder e o cerrado fogo da imprensa na demonização do Caixa 2 de campanha, punido sob novo e surpreendente figurino jurídico que levou à condenação de cabeças coroadas do Partido e a duríssimas penas a coadjuvantes já às voltas com o "mensalão tucano de Minas Gerais", minaram a velha garra do Partido que se reacende nessa reta final.

 Há bons e ruins em todos os lugares


A falibilidade é uma condição inerente ao ser humano. Assim, por mais que organizações partidárias se mantenham livre de tentações em seu começo, à medida em que crescem incorporam as mais diversas personalidades. Alguns resistem à tentação mais do que outros. O que importa é que as instituições funcionem, apurem desvios e apliquem as punições devidas. Essa será, sempre, a maneira mais eficaz de dissuadir os mais afoitos.

Eparre

Segunda, 20 de outubro de 2014
Laudemir
Putz meu. Esse berranteiro matador de onça não é mole não! Segura peão...

Segunda, 20 de outubro de 2014
Ferando Arruda
Sinto uma leva pitadinha de oposição no site. É uma questão de estilo, não é?

Segunda, 20 de outubro de 2014
Fabrício
Muito boa a coluna de hoje. Nunca vi uma descrição tão exata da mediocridade política deste Estado. É isso mesmo. Mas, infelizmente, quem os elegeu foi o povo e o povo tem o governo que merece.

Quinta, 16 de outubro de 2014
Mateus
Essa tropa do Taques pensa que todos são "bobó tchera tchera" como ele gosta de falar. Quem fala demais dá bom dia a cavalo como vocês gostam de dizer aqui no EPA.

DEIXE SUA OPINIÃO OU COMENTÁRIO
Nome:
Texto:
Email:
Coluna:
Vídeos
 HUMOR
Ria um pouco das maiores barbeiragens que você já viu.
HOME  |   TURMA DO EPA  |   PANORAMA  |   VÍDEOS  |   LEITURA  |   EPARRÊ  |   EPA DOS LEITORES
BROADCAST  |   QUEM SOMOS  |   DIREITO DE RESPOSTA  |   ANÚNCIOS  |   CANAL RSS  |   CONTATO
Copyright © 2011 - Turma do Epa. Todos os direitos reservados