Cuiabá (MT), terça, 26 de julho de 2016
Turma do Epa
Quinta, 24 de março de 2011, 18h13
Chapeu BOI SONSO

Paralisação do frigorífico Mata Boi pode não ser calote. Ainda!

Pecuaristas receiam que a justificativa de falta de caixa seja pretexto para pedido de recuperação judicial e posterior calote
Itamar Perenha  / Cuiabá-MT

 

Os pecuaristas reagiram com apreensão à notícia do fechamento temporário do Frigorífico “Mata Boi” em Rondonópolis, temendo mais um golpe no setor. Escaldados pelos prejuízos do 4 Marcos, Frialto, Estrela e Arantes Alimentos, entre outros, temem mais um calote na praça.
 
Pecuaristas da região sul do Estado, responsáveis pela maior parte do fornecimento das cerca de 600 cabeças/dia levadas a abate na planta de Rondonópolis, receiam que a justificativa de “descompasso no fluxo de caixa”, concedida à guisa de explicação para a interrupção dos pagamentos, seja, ao fim, mais um doloroso processo de “recuperação judicial”, como de praxe, lento, arrastado e com prejuízos aos produtores.
 
Luciano Vacari, superintendente da ACRIMAT (Associação dos Criadores de Mato Grosso) concedeu entrevista coletiva à imprensa constatando a interrupção da escala de abate sem, contudo, conseguir contato com o responsável pelo Grupo Industrial “Mata Boi”, com o prenome de Murilo, para afastar os temores dos pecuaristas.
 
Privilégios ao JBS e Marfrig
 
Na visão da ACRIMAT há, além dos problemas de gestão próprios de cada planta industrial que provocaram a sucessão de calotes, uma questão de fundo: os privilégios concedidos aos grupos JBS e Marfrig que, a pretexto de se internacionalizarem, receberam polpudos empréstimos subsidiados do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social). Foi assim que as duas empresas, somadas ao Frigorífico Bertin, conseguiram adquirir plantas industriais importantes na Argentina, Estados Unidos, Itália, entre outros países, privando os pequenos e médios frigoríficos nacionais de terem acesso a uma fonte de recursos a juros atraentes. O problema, segundo Vacari, é que essa atração aconteceu em detrimento do expressivo mercado produtor nacional e, em particular, Mato Grosso, onde o JBS, a despeito de sustentar-se com empréstimos subsidiados por todos nós, fechou a planta de Cáceres, deixando de gerar negócios e empregos aqui para criá-los em outras partes do mundo.
 
“Trata-se de uma política industrial claramente equivocada e danosa à indústria brasileira processadora de carne onde há, progressivamente, menos competição. Isso é uma evidente contradição, uma concepção política pública incompatível com a posição ocupada pelo Brasil de grande produtor de carne bovina mundial, e, em especial Mato Grosso, detentor do maior rebanho nacional”, completou.
 
Reestruturação do setor
 
Luciano Vacari procura vocalizar o pensamento dos pecuaristas que descartam a possibilidade de virem, no futuro, por associações ou movimentos cooperativos, gerir unidades frigoríficas. Para ele algumas experiências foram mal sucedidas o que demonstra que a vocação da classe se expressa, com maior competência, da porteira para dentro, onde conseguem produzir, de forma competitiva, em custos e qualidade. “É esperar os desdobramentos dessa paralisação do abate em Rondonópolis, buscar mais informações junto aos empresários responsáveis pelas plantas industriais e torcer para que o “Mata Boi” retome os pagamentos e se mantenha em atividade. Por ora, apenas esperança”, finalizou.
 

 matérias relacionadas
Segunda, 24 de outubro de 2011
11:04
Chapeu é o boi
Pecuaristas de MT vão gastar R$ 44,3 milhões com vacinas
Preço da dose da vacina contra aftosa aumentou 25,5% e a arroba 4,2%
Segunda, 03 de outubro de 2011
12:57
Chapeu Mataboi
Novo 'plano' de pagamentos é estudado
O frigorifico Mataboi tem uma dívida de mais R$ 100 milhões com os pecuaristas
Quarta, 23 de março de 2011
12:50
Chapeu BOI SONSO
Frigorífico fecha em Roo e calote do setor chega a R$ 300 mi
O processo de recuperação judicial nesses casos é lento e até agora não se tem exemplos de bom desfecho

 leia também
Terça, 26 de julho de 2016
10:03
Chapeu Economia
BC: queda da inflação está em velocidade aquém da pretendida
O Comitê de Política Monetária (Copom), do Banco Central (BC), considera que houve progressos no combate à inflação, mas esse processo está em velocidade "aquém da almejada".
10:01
Chapeu CUIABÁ 2016
Mendes e o dilema do vice
Depois da renúncia de João Malheiros pouco depois da diplomação, o atual prefeito conheceu o "trauma do vice".
Segunda, 25 de julho de 2016
14:23
Chapeu Economia
Dívida Pública Federal sobe 2,77% e chega a R$ 2,95 trilhões em junho
A Dívida Pública Federal (DPF) apresentou aumento, em termos nominais, de 2,77%, em junho na comparação com maio, ao passar de R$ 2,878 trilhões para R$ 2,958 trilhões.
14:09
Chapeu TERRORISTAS?
Uma "Operação Tabajara" em curso?
Para analistas o "terrorista" é o Ministro da Justiça Alexandre Moraes associado à mídia amestrada.
14:04
Chapeu Sistema FIEMT
Feira Internacional de Santa Cruz
O maior evento multisetorial da América Latina que proporciona possibilidades e potencialidades de grandes negócios.
Domingo, 24 de julho de 2016
12:57
Chapeu IMPEACHMENT
Ministro do TCU dá mais 30 dias para defesa de Dilma sobre contas de 2015
O ministro do Tribunal de Contas da União (TCU) José Múcio Monteiro concedeu mais 30 dias corridos de prazo para que a presidenta afastada Dilma Roussef apresente defesa sobre os questionamentos do TCU a respeito das contas do governo de 2015.
Sábado, 23 de julho de 2016
11:55
Temporada de júris começa terça em Várzea Grande
Começa na próxima terça-feira (26 de julho) a terceira reunião ordinária do tribunal do júri na comarca de Várzea Grande, em 2016.
11:01
Chapeu Operação Hashtag
Preso 11º suspeito de planejar atos terroristas no Brasil
Suspeito se entregou no fim da tarde desta sexta-feira (22) a policiais federais em Vila Bela da Santíssima Trindade, Mato Grosso.
Sexta, 22 de julho de 2016
10:55
Chapeu operação hashtag
Presos por suspeita de terrorismo são transferidos para presídio em Campo Grande
A Polícia Federal (PF) anunciou, na manhã de hoje (22), que os dez presos na Operação Hashtag, suspeitos de preparar atos terroristas, foram transferidos nesta madrugada para a Penitenciária de Segurança Máxima de Campo Grande, em Mato Grosso do Sul
Quinta, 21 de julho de 2016
10:14
Chapeu greve
Empregados da Ebserh entram em greve por tempo indeterminado nesta sexta
Trabalhadores da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares ? EBSERH, lotados no Hospital Universitário Júlio Müller, deliberaram em assembleias realizadas na segunda-feira (18), indicativo de greve por tempo indeterminado.

+ ver todas as matérias
Eparre

 Sem e com pressa


Mauro Mendes prossegue em conversações que varam madrugada e diz que não tem pressa. Acredita-se. O assédio ao prefeito, no entanto, revela, na prática, mais a pressa dos possíveis aliados do que a própria.

 Demora positiva


A demora conspira a favor do prefeito. Mantem os adversários, por sua vez, em compasso de espera. A composição da chapa majoritária encabeçada por Mauro Mendes irá definir a maior ou menor dispersão dos candidatos de Oposição.

 Passativa


Seria inevitável no PMDB, cujo diretório municipal é conduzido por Clovis Cardozo, fiel escudeiro de Carlos Bezerra, o "cacique". Valtenir Pereira, recém ingresso no PMDB, não tem acompanhado as votações do presidente do Diretório Regional e isso é imperdoável para o velho morubixaba.

 Tapetaço


Emanuel Pinheiro, recém-convertido ao PMDB, tratou de auxiliar o cacique geral na "passativa" e o tapetaço parece ter sido absorvido por Valtenir. Ninguém ignora que a metodologia reeleitoral de Valtenir Pereira, que já passou por outras legendas, é a de reeleger-se em visita às bases e por serviços prestados que incluem, inevitavelmente, as famosas "emendas parlamentares".

 Dependencia


Como a liberação de emendas é impositiva, mas, cabe ao Executivo definir a oportunidade, ninguém sabe se Valtenir seria reelegível sem o conforto de firmar-se na base aliada de qualquer governo. Quem acompanha a sua trajetória política que começou na vereança com mais de 5.000 votos que lhe permitiram alcançar o cargo de deputado federal, sabe que Valtenir tem, a essa altura, um embornal cheio de votos, se não suficientes para ter voo próprio, capazes de lhe garantir uma vaga no Parlamento, ainda assim.

Eparre

Terça, 26 de julho de 2016
Lucio Ferreira
Se o Mauro errar na escolha arrisca-se a ir para um segundo turno e aí será um salve-se quem puder.

Terça, 26 de julho de 2016
Abimael
O Valtenir agora vai saber porque o apelido do Bezerra é mão-de-pilão. Uma porque é pão duro e outra porque é traíra até na alma.

Terça, 26 de julho de 2016
K.W.
Bezerra tá certo. Política é um negócio como tantos outros só que agora, depois da Lava Jato, ficou mais arriscado.

Sábado, 23 de julho de 2016

Entre a notícia e a realidade que vocês expõem nos bastidores vou ser sincero: gosto mais da coluna e dos comentários porque não mentem jamais. A briga do Leitão com o Juarez em Sinop é um exemplo disso. E ninguém comenta na capital.

DEIXE SUA OPINIÃO OU COMENTÁRIO
Nome:
Texto:
Email:
Coluna:
Vídeos
 publicidade
Parlamento Mirim 2016 - Assembleia Legislativa de Mato Grosso
HOME  |   TURMA DO EPA  |   PANORAMA  |   VÍDEOS  |   LEITURA  |   EPARRÊ  |   EPA DOS LEITORES
BROADCAST  |   QUEM SOMOS  |   DIREITO DE RESPOSTA  |   ANÚNCIOS  |   CANAL RSS  |   CONTATO
Copyright © 2011 - Turma do Epa. Todos os direitos reservados