Cuiabá (MT), sábado, 28 de março de 2015
Turma do Epa
Quinta, 24 de março de 2011, 18h13
Chapeu BOI SONSO

Paralisação do frigorífico Mata Boi pode não ser calote. Ainda!

Pecuaristas receiam que a justificativa de falta de caixa seja pretexto para pedido de recuperação judicial e posterior calote
Itamar Perenha  / Cuiabá-MT

 

Os pecuaristas reagiram com apreensão à notícia do fechamento temporário do Frigorífico “Mata Boi” em Rondonópolis, temendo mais um golpe no setor. Escaldados pelos prejuízos do 4 Marcos, Frialto, Estrela e Arantes Alimentos, entre outros, temem mais um calote na praça.
 
Pecuaristas da região sul do Estado, responsáveis pela maior parte do fornecimento das cerca de 600 cabeças/dia levadas a abate na planta de Rondonópolis, receiam que a justificativa de “descompasso no fluxo de caixa”, concedida à guisa de explicação para a interrupção dos pagamentos, seja, ao fim, mais um doloroso processo de “recuperação judicial”, como de praxe, lento, arrastado e com prejuízos aos produtores.
 
Luciano Vacari, superintendente da ACRIMAT (Associação dos Criadores de Mato Grosso) concedeu entrevista coletiva à imprensa constatando a interrupção da escala de abate sem, contudo, conseguir contato com o responsável pelo Grupo Industrial “Mata Boi”, com o prenome de Murilo, para afastar os temores dos pecuaristas.
 
Privilégios ao JBS e Marfrig
 
Na visão da ACRIMAT há, além dos problemas de gestão próprios de cada planta industrial que provocaram a sucessão de calotes, uma questão de fundo: os privilégios concedidos aos grupos JBS e Marfrig que, a pretexto de se internacionalizarem, receberam polpudos empréstimos subsidiados do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social). Foi assim que as duas empresas, somadas ao Frigorífico Bertin, conseguiram adquirir plantas industriais importantes na Argentina, Estados Unidos, Itália, entre outros países, privando os pequenos e médios frigoríficos nacionais de terem acesso a uma fonte de recursos a juros atraentes. O problema, segundo Vacari, é que essa atração aconteceu em detrimento do expressivo mercado produtor nacional e, em particular, Mato Grosso, onde o JBS, a despeito de sustentar-se com empréstimos subsidiados por todos nós, fechou a planta de Cáceres, deixando de gerar negócios e empregos aqui para criá-los em outras partes do mundo.
 
“Trata-se de uma política industrial claramente equivocada e danosa à indústria brasileira processadora de carne onde há, progressivamente, menos competição. Isso é uma evidente contradição, uma concepção política pública incompatível com a posição ocupada pelo Brasil de grande produtor de carne bovina mundial, e, em especial Mato Grosso, detentor do maior rebanho nacional”, completou.
 
Reestruturação do setor
 
Luciano Vacari procura vocalizar o pensamento dos pecuaristas que descartam a possibilidade de virem, no futuro, por associações ou movimentos cooperativos, gerir unidades frigoríficas. Para ele algumas experiências foram mal sucedidas o que demonstra que a vocação da classe se expressa, com maior competência, da porteira para dentro, onde conseguem produzir, de forma competitiva, em custos e qualidade. “É esperar os desdobramentos dessa paralisação do abate em Rondonópolis, buscar mais informações junto aos empresários responsáveis pelas plantas industriais e torcer para que o “Mata Boi” retome os pagamentos e se mantenha em atividade. Por ora, apenas esperança”, finalizou.
 

 matérias relacionadas
Segunda, 24 de outubro de 2011
11:04
Chapeu é o boi
Pecuaristas de MT vão gastar R$ 44,3 milhões com vacinas
Preço da dose da vacina contra aftosa aumentou 25,5% e a arroba 4,2%
Segunda, 03 de outubro de 2011
12:57
Chapeu Mataboi
Novo 'plano' de pagamentos é estudado
O frigorifico Mataboi tem uma dívida de mais R$ 100 milhões com os pecuaristas
Quarta, 23 de março de 2011
12:50
Chapeu BOI SONSO
Frigorífico fecha em Roo e calote do setor chega a R$ 300 mi
O processo de recuperação judicial nesses casos é lento e até agora não se tem exemplos de bom desfecho

 leia também
Quarta, 25 de março de 2015
08:31
Chapeu política
Dilma envia MP que estende política de valorização do salário mínimo até 2019
A presidenta Dilma Rousseff disse que a decisão do governo significa o reconhecimento de que as ações de crescimento da economia não se dão ?em detrimento do trabalhador?.
Terça, 24 de março de 2015
08:29
Chapeu SAÚDE
Secretaria contrata limpeza em caráter emergencial
Alguém deveria lembrar ao secretário que "não basta a mulher de César ser honesta, mas, tem que parecer honesta".
Segunda, 23 de março de 2015
07:18
Chapeu CIRA
Taques põe MP e GAECO como "polícia fiscal"
O Conselho Interinstitucional para Recuperação de Ativos ou é uma ação redundante uma operação de vigilância. Mas quem vigia o vigia?
Domingo, 22 de março de 2015
22:24
Chapeu Cooperativismo
OCB lança amanhã agenda 2015
Cooperativismo vai intensificar atuação nos Três Poderes, o objetivo é trabalhar em todas as frentes para defender as bandeiras do setor cooperativista.
19:18
Chapeu Dia Mundial da Água
CNA e Senar querem proteger mil nascentes em áreas rurais até o fim do ano
A Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) e o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar) lançaram o Programa Especial Proteção de Nascentes.
Sábado, 21 de março de 2015
21:08
Chapeu perfil do trabalhador
Procuradora sugere a empresas censo interno para combater discriminação
Promover ambientes de trabalho onde funcionários tenham oportunidades iguais na carreira, independente do gênero, da raça ou aparência física são desafios para as empresas brasileiras.
Sexta, 20 de março de 2015
10:17
Chapeu CONJUNÇÃO
Taques e Maluf: convergência ou submissão?
Se fosse em outro tempo e lugar seria "bolivarianismo" e só faltariam camisas vermelhas para dar visibilidade à ideia que o governador Taques e a Assembleia colocaram em uso: soluções de bate-pronto por decreto.
07:41
Chapeu economia
Dólar fica perto dos R$ 3,30 e fecha no maior valor em quase 12 anos
Depois de três dias seguidos de queda, a moeda norte-americana voltou a subir hoje (19) e fechou o dia no maior valor em quase 12 anos.
Quinta, 19 de março de 2015
08:00
Chapeu caged
Mercado registrou queda de 2.415 postos de trabalho em fevereiro
O número de trabalhadores demitidos em fevereiro superou o de admitidos em 2.415 vagas. O resultado é o pior para o mês, desde fevereiro de 1999, quando foi registrado saldo negativo de 78.030 empregos.
07:56
Chapeu politica
Cid Gomes diz que pediu demissão para não constranger base aliada
O agora ex-ministro da Educação Cid Gomes disse que pediu demissão em ?caráter irrevogável? à presidenta Dilma Rousseff porque não queria criar constrangimento à base aliada do governo.

+ ver todas as matérias
Eparre

 Fethab - barrigada


A operação "empurrar com a barriga" não parece ter dado certo. A suspensão da liminar pela ministra do STF, Rosa Weber, deve ser cumprida de imediato.
O governador queria regulamentar em maio. Engordando o caixa, claro.

 Indigência


Municípios na penúria acabaram se revoltando. Ensaiaram um movimento através da AMM. Nem a instituição se movimentou e tudo não passou de um "mal entendido da imprensa". Tenho a impressão que não sabemos português. De fato, quando praticada pelos políticos, é uma linguagem incompreensível.

 Rearranjo de 30 milhões


Janeiro e Fevereiro permitiram aos municípios contabilizar créditos de 30 milhões. Ninguém fala em juros ou correção. Tampouco uma proposta de pagamento. Apenas de parcelamento.

 Parcelamento é condição, não é cara pálida?


Ora para se falar em pagamento precisa, em primeiro lugar, estabelecer quanto vai se pagar. Depois se trata do "como se vai pagar". Havendo acordo, como os valores serão "mantidos".

 Bolicho


Até parece que esse pessoal tão esperto não sabe fazer sequer uma conta simples de bolicho. Claro que sabe. A questão é a seguinte: empurra para frente.

 Municipalismo


E isso tudo é possível porque o governador se elegeu falando em municipalismo, que "o cidadão vive no municípío e não na União ou no Estado..." Todos estão carecas de saber. Quando, verdadeiramente, os municípios serão tratados como unidades federadas com a importância que merecem?

Eparre

Terça, 24 de março de 2015
Decio de Assis
Não é para combater a corrupção? Ou isso é discurso pra arregaçar os outros?

Terça, 24 de março de 2015
Irineu
Eu acho esses empresários muito quietos. Cada um vai tratar de ganhar o seu em silêncio. Se alguém se ferrar melhor. Sobra mais.

Terça, 24 de março de 2015
Irineu
Eu acho esses empresários muito quietos. Cada um vai tratar de ganhar o seu em silêncio. Se alguém se ferrar melhor. Sobra mais.

Terça, 24 de março de 2015
Odacir Amorim
Será que vai ser essa a grande obra do Taques? Se for estamos "fud".

DEIXE SUA OPINIÃO OU COMENTÁRIO
Nome:
Texto:
Email:
Coluna:
Vídeos
Bebês gêmeos de 9 meses conseguem nadar sozinhos
HOME  |   TURMA DO EPA  |   PANORAMA  |   VÍDEOS  |   LEITURA  |   EPARRÊ  |   EPA DOS LEITORES
BROADCAST  |   QUEM SOMOS  |   DIREITO DE RESPOSTA  |   ANÚNCIOS  |   CANAL RSS  |   CONTATO
Copyright © 2011 - Turma do Epa. Todos os direitos reservados