Cuiabá (MT), quarta, 26 de julho de 2017
Turma do Epa
Quinta, 24 de março de 2011, 18h13
Chapeu BOI SONSO

Paralisação do frigorífico Mata Boi pode não ser calote. Ainda!

Pecuaristas receiam que a justificativa de falta de caixa seja pretexto para pedido de recuperação judicial e posterior calote
Itamar Perenha  / Cuiabá-MT

 

Os pecuaristas reagiram com apreensão à notícia do fechamento temporário do Frigorífico “Mata Boi” em Rondonópolis, temendo mais um golpe no setor. Escaldados pelos prejuízos do 4 Marcos, Frialto, Estrela e Arantes Alimentos, entre outros, temem mais um calote na praça.
 
Pecuaristas da região sul do Estado, responsáveis pela maior parte do fornecimento das cerca de 600 cabeças/dia levadas a abate na planta de Rondonópolis, receiam que a justificativa de “descompasso no fluxo de caixa”, concedida à guisa de explicação para a interrupção dos pagamentos, seja, ao fim, mais um doloroso processo de “recuperação judicial”, como de praxe, lento, arrastado e com prejuízos aos produtores.
 
Luciano Vacari, superintendente da ACRIMAT (Associação dos Criadores de Mato Grosso) concedeu entrevista coletiva à imprensa constatando a interrupção da escala de abate sem, contudo, conseguir contato com o responsável pelo Grupo Industrial “Mata Boi”, com o prenome de Murilo, para afastar os temores dos pecuaristas.
 
Privilégios ao JBS e Marfrig
 
Na visão da ACRIMAT há, além dos problemas de gestão próprios de cada planta industrial que provocaram a sucessão de calotes, uma questão de fundo: os privilégios concedidos aos grupos JBS e Marfrig que, a pretexto de se internacionalizarem, receberam polpudos empréstimos subsidiados do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social). Foi assim que as duas empresas, somadas ao Frigorífico Bertin, conseguiram adquirir plantas industriais importantes na Argentina, Estados Unidos, Itália, entre outros países, privando os pequenos e médios frigoríficos nacionais de terem acesso a uma fonte de recursos a juros atraentes. O problema, segundo Vacari, é que essa atração aconteceu em detrimento do expressivo mercado produtor nacional e, em particular, Mato Grosso, onde o JBS, a despeito de sustentar-se com empréstimos subsidiados por todos nós, fechou a planta de Cáceres, deixando de gerar negócios e empregos aqui para criá-los em outras partes do mundo.
 
“Trata-se de uma política industrial claramente equivocada e danosa à indústria brasileira processadora de carne onde há, progressivamente, menos competição. Isso é uma evidente contradição, uma concepção política pública incompatível com a posição ocupada pelo Brasil de grande produtor de carne bovina mundial, e, em especial Mato Grosso, detentor do maior rebanho nacional”, completou.
 
Reestruturação do setor
 
Luciano Vacari procura vocalizar o pensamento dos pecuaristas que descartam a possibilidade de virem, no futuro, por associações ou movimentos cooperativos, gerir unidades frigoríficas. Para ele algumas experiências foram mal sucedidas o que demonstra que a vocação da classe se expressa, com maior competência, da porteira para dentro, onde conseguem produzir, de forma competitiva, em custos e qualidade. “É esperar os desdobramentos dessa paralisação do abate em Rondonópolis, buscar mais informações junto aos empresários responsáveis pelas plantas industriais e torcer para que o “Mata Boi” retome os pagamentos e se mantenha em atividade. Por ora, apenas esperança”, finalizou.
 

 matérias relacionadas
Segunda, 24 de outubro de 2011
11:04
Chapeu é o boi
Pecuaristas de MT vão gastar R$ 44,3 milhões com vacinas
Preço da dose da vacina contra aftosa aumentou 25,5% e a arroba 4,2%
Segunda, 03 de outubro de 2011
12:57
Chapeu Mataboi
Novo 'plano' de pagamentos é estudado
O frigorifico Mataboi tem uma dívida de mais R$ 100 milhões com os pecuaristas
Quarta, 23 de março de 2011
12:50
Chapeu BOI SONSO
Frigorífico fecha em Roo e calote do setor chega a R$ 300 mi
O processo de recuperação judicial nesses casos é lento e até agora não se tem exemplos de bom desfecho

 leia também
Quarta, 26 de julho de 2017
10:12
Chapeu SESSÃO GRÁTIS
No Arsenal, "Uma viagem extraordinária"
Filme, com classificação para maiores de dez anos, será exibido às 17h30 no próximo sábado (29)
09:23
Chapeu EM CENA
"Geni", a versão cuiabana da criação de Chico Buarque
Em cartaz no sábado (29), no Cine Teatro Cuiabá, a peça tem direção de André D´Lucca, que também atua
09:21
Chapeu GRAMPOLANDIA
Um grampo nos grampos
Investigações sobre interceptações têm um só alvo
Terça, 25 de julho de 2017
12:37
Chapeu DECÊNCIA
Prisões cautelares e civilidade
Seria bom todo o Sistema Prisional ter prisões de qualidade
09:14
Chapeu FESTIVAL INTERNACIONAL
Flor Ribeirinha viaja para a Turquia
Grupo mato-grossense, que atua na cultura popular, foi convidado a participar de um dos maiores eventos mundiais de folclore
08:54
Chapeu HIV
Injeção mensal, em vez de comprimidos diários
Estudo de cientista norte-americano foi divulgado na nona edição da Conferência de Investigação sobre o HIV
Segunda, 24 de julho de 2017
14:02
Chapeu QUEM SERÁ?
Chinês vê "negócio da China" em VLT
Leve a sério; depois da Transoceânica essa pode não ser piada do dia.
10:06
Chapeu fies
Inscrições para o Fies começam nesta terça-feira
A lista de instituições e os cursos ofertados por meio do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) poderá ser consultada a partir de hoje (24), na página eletrônica do Fies Seleção.
10:03
Chapeu  ESTATÍSTICA CRIMINAL
MT tem registro de tráfico de pessoas
No primeiro semestre deste ano foram registrados oito casos desse crime e todas as ocorrências foram para fins de trabalho escravo
10:00
Chapeu EXPOSIÇÃO
Paisagens de Mato Grosso e Japão
Mostra traz 30 telas de Masanobu Kazurayama e de seus alunos, no Museu do Morro da Caixa D?água Velha. Permanece aberta para visitação até 31 de agosto.

+ ver todas as matérias
Eparre

 Boa convivência

O prefeito Zé Carlos do Pátio e o governador Pedro Taques dão mostras de boa convivência política demonstrando que, em matéria de interesse público, é possível - e devido, como sustenta o governador - prevalecerem benefícios à sociedade.

 Duplicação da Avenida Rio Branco


O governo do Estado começa a duplicação da avenida Rio Branco, em Rondonópolis, facilitando o acesso à BR-364, com investimentos superiores a R$ 3 milhões de reais. Ao todo, 4 quilômetros de pavimentação asfáltica dando nova fisionomia aos Bairros José Sobrinho, Residencial Geraldini, várias ruas do Bairro Monte Líbano e do Residencial Padre Lothar.

 Bom sinal


Enquanto a crise atinge diversos Estados - a rédea curta no manejo dos recursos públicos revelou-se medida acertada e indispensável - Mato Grosso consegue implementar obras em todos os municípios e, ainda, manter a folha de pagamentos em dia com a RGA negociada com os servidores.

 Salsicha e governo

De um observador da cena jurídica a envolver o ex-governador e diversos integrantes do seu governo: "o governo era igual salsicha. Ninguém sabe do que são feitas. Parece, no entanto, que a receita final se estragou".

 Bola pra frente


O Judiciário cumpre seu papel de descortinar a gestão passada e aplicar as punições devidas a quem não conseguiu se conter nos limites da lei. Em outras palavras: acerto de contas às vezes é doído demais.

Eparre

Quinta, 13 de julho de 2017
Cadú
Quando o Lula vai ser preso hein?

Segunda, 03 de julho de 2017
Túlio
E agora foi o Geddel! Eita povinho carne de pescoço.

Quarta, 14 de junho de 2017
Lucio Ferreira
Será que o Zé do Pátio abilolou? O que está em dia mesmo seu Pátio?

Segunda, 12 de junho de 2017
Adailton Fernandes
O redator parece que acompanhou a sessão do TSE. Um resumo claro, demonstrando o trabalho que teve para decifrar os termos jurídicos. Essa ação vai dar o que falar. EPA MEU!

DEIXE SUA OPINIÃO OU COMENTÁRIO
Nome:
Texto:
Email:
Coluna:
Vídeos
 INFORME PUBLICITÁRIO
MT em Ação Caravana em Alta Floresta
HOME  |   TURMA DO EPA  |   PANORAMA  |   VÍDEOS  |   LEITURA  |   EPARRÊ  |   EPA DOS LEITORES
BROADCAST  |   QUEM SOMOS  |   DIREITO DE RESPOSTA  |   ANÚNCIOS  |   CANAL RSS  |   CONTATO
Copyright © 2011 - Turma do Epa. Todos os direitos reservados