Cuiabá (MT), terça, 23 de setembro de 2014
Turma do Epa
Quinta, 24 de março de 2011, 18h13
Chapeu BOI SONSO

Paralisação do frigorífico Mata Boi pode não ser calote. Ainda!

Pecuaristas receiam que a justificativa de falta de caixa seja pretexto para pedido de recuperação judicial e posterior calote
Itamar Perenha  / Cuiabá-MT

 

Os pecuaristas reagiram com apreensão à notícia do fechamento temporário do Frigorífico “Mata Boi” em Rondonópolis, temendo mais um golpe no setor. Escaldados pelos prejuízos do 4 Marcos, Frialto, Estrela e Arantes Alimentos, entre outros, temem mais um calote na praça.
 
Pecuaristas da região sul do Estado, responsáveis pela maior parte do fornecimento das cerca de 600 cabeças/dia levadas a abate na planta de Rondonópolis, receiam que a justificativa de “descompasso no fluxo de caixa”, concedida à guisa de explicação para a interrupção dos pagamentos, seja, ao fim, mais um doloroso processo de “recuperação judicial”, como de praxe, lento, arrastado e com prejuízos aos produtores.
 
Luciano Vacari, superintendente da ACRIMAT (Associação dos Criadores de Mato Grosso) concedeu entrevista coletiva à imprensa constatando a interrupção da escala de abate sem, contudo, conseguir contato com o responsável pelo Grupo Industrial “Mata Boi”, com o prenome de Murilo, para afastar os temores dos pecuaristas.
 
Privilégios ao JBS e Marfrig
 
Na visão da ACRIMAT há, além dos problemas de gestão próprios de cada planta industrial que provocaram a sucessão de calotes, uma questão de fundo: os privilégios concedidos aos grupos JBS e Marfrig que, a pretexto de se internacionalizarem, receberam polpudos empréstimos subsidiados do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social). Foi assim que as duas empresas, somadas ao Frigorífico Bertin, conseguiram adquirir plantas industriais importantes na Argentina, Estados Unidos, Itália, entre outros países, privando os pequenos e médios frigoríficos nacionais de terem acesso a uma fonte de recursos a juros atraentes. O problema, segundo Vacari, é que essa atração aconteceu em detrimento do expressivo mercado produtor nacional e, em particular, Mato Grosso, onde o JBS, a despeito de sustentar-se com empréstimos subsidiados por todos nós, fechou a planta de Cáceres, deixando de gerar negócios e empregos aqui para criá-los em outras partes do mundo.
 
“Trata-se de uma política industrial claramente equivocada e danosa à indústria brasileira processadora de carne onde há, progressivamente, menos competição. Isso é uma evidente contradição, uma concepção política pública incompatível com a posição ocupada pelo Brasil de grande produtor de carne bovina mundial, e, em especial Mato Grosso, detentor do maior rebanho nacional”, completou.
 
Reestruturação do setor
 
Luciano Vacari procura vocalizar o pensamento dos pecuaristas que descartam a possibilidade de virem, no futuro, por associações ou movimentos cooperativos, gerir unidades frigoríficas. Para ele algumas experiências foram mal sucedidas o que demonstra que a vocação da classe se expressa, com maior competência, da porteira para dentro, onde conseguem produzir, de forma competitiva, em custos e qualidade. “É esperar os desdobramentos dessa paralisação do abate em Rondonópolis, buscar mais informações junto aos empresários responsáveis pelas plantas industriais e torcer para que o “Mata Boi” retome os pagamentos e se mantenha em atividade. Por ora, apenas esperança”, finalizou.
 

 matérias relacionadas
Segunda, 24 de outubro de 2011
11:04
Chapeu é o boi
Pecuaristas de MT vão gastar R$ 44,3 milhões com vacinas
Preço da dose da vacina contra aftosa aumentou 25,5% e a arroba 4,2%
Segunda, 03 de outubro de 2011
12:57
Chapeu Mataboi
Novo 'plano' de pagamentos é estudado
O frigorifico Mataboi tem uma dívida de mais R$ 100 milhões com os pecuaristas
Quarta, 23 de março de 2011
12:50
Chapeu BOI SONSO
Frigorífico fecha em Roo e calote do setor chega a R$ 300 mi
O processo de recuperação judicial nesses casos é lento e até agora não se tem exemplos de bom desfecho

 leia também
Segunda, 22 de setembro de 2014
07:36
Chapeu ELEIÇÕES 2014
Janete Riva descarta ação política
Candidata se recusa a dar guarida a comentários de uma suposta "armação política" para sequestro e roubo de aeronave
Domingo, 21 de setembro de 2014
21:35
Chapeu SUCESSÃO
A caminhada solitária do PV
Sem estrutura de campanha e com um PV "misturado" o presidenciável do Partido Verde caminha pelo CPA para um instigante VT de campanha sobre sustentabilidade.
Sábado, 20 de setembro de 2014
19:16
Chapeu ECOLOGIA
Maggi e o desmatamento
Maggi deu uma inflexão em seu governo e na postura como enfrenta as questões do desmatamento. Essa mudança de rumos sepulta a "motosserra de ouro" e faz emergir um homem público e empresário sintonizado com o novo tempo e novas abordagens na questão
Sexta, 19 de setembro de 2014
07:39
Chapeu  ELEIÇÕES 2014
Incidentes acirram mais a campanha
A judicialização da política inclui uma premissa: "vale tudo para não perder". É assim que alguns incidentes se tornam instrumentos para grandes processos na Justiça.
Quinta, 18 de setembro de 2014
07:39
Chapeu INDIOS KAIOWÁ
STF nega posse indígena em Mato Grosso do Sul
Os parâmetros jurídicos definidos pelo STF em julgamento histórico funciona como "marco regulatório" na delimitação de terras indígenas.
07:38
Chapeu SEM $
Campanhas sem rumo ou sem dinheiro?
O modelo de financiamento privado deu provas de seu esgotamento nesta disputa eleitoral pois o "caixa" é que define os resultados
Quarta, 17 de setembro de 2014
07:35
Chapeu TORA?
Taques celebra acordo com madeireiros
Depois de reunião com representantes do setor, Pedro Taques, candidato a governador pela Coligação "Coragem e Atitude para Mudar" promete rever ações da SEMA para garantir exploração florestal.
Terça, 16 de setembro de 2014
07:54
Chapeu PALAVRA EMPENHADA
Servidores suspendem paralisação do Detran
O Sindicato dos Servidores do Departamento Estadual de Trânsito buscaram e conseguiram o cumprimento de acordo pós-greve.
Segunda, 15 de setembro de 2014
07:48
Chapeu VLT
Agora vai?
A implantação do VeícuIo Leve sobre Trilhos (VLT) vai muito além das obras de engenharia necessárias para a circulação do mesmo na via pública.
07:47
Chapeu PRAZO FINAL
Termina hoje substituição de candidatos
Janete Riva, já anunciada como substituta do candidato a governador José Riva, cumpre o roteiro para a substituição da candidatura do marido barrado pelo TSE.

+ ver todas as matérias
Eparre

 Desempenho de Janete


O desempenho eleitoral de Janete Riva como candidata a governadora do Estado não ficará à altura de seu potencial de conhecimento do eleitorado matogrossense. Explica-se. A renúncia tardia do deputado José Riva deixou-lhe pouco tempo para campanha.

 Performance


Janete, no entanto, espera uma performance eleitoral melhor do que a do marido e tem lá boas razões para isso. Acha que a demora na definição do TSE sobre o registro da candidatura esvaziou a campanha.

 O roubo do avião


A notícia do sequestro da tripulação e roubo da aeronave que conduzia Janete Riva para uma jornada pelos municípios da fronteira se espalhou tão rápido quanto rastilho de pólvora. De uma forma ou de outra isso leva Janete ao centro do noticiário.

 Atrevimento


Sequestrar a tripulação e roubar o avião de um candidato a governador é mais do que uma simples incursão de traficantes mais ousados. Há informações de que mais de 3 pessoas participaram da operação com apoio em terra e que se dispersaram depois.

 Cenário indefinido


A campanha presidencial continua com um cenário indefinido. Já se divulgam modalidades de aferição de tendências de opinião pública que apontariam uma disputa severa entre Marina Silva e Aécio Neves para ver quem vai disputar o segundo turno com Dilma.

Eparre

Terça, 23 de setembro de 2014
Odair Martins
O pessoal vai cair do salto alto num segundo turno. Podem crer.

Terça, 23 de setembro de 2014
Fabrício
Taí uma notícia com detalhes que fazem sentido. Vcs, acredito, devem saber mais do que publicaram, mas, ao menos, não publicaram bobagens. É isso EPA.

Segunda, 22 de setembro de 2014
Plinio
Comprei um carro por leasing. Lancei a dívida na minha declaração de I.R. no campo bens e direitos. Mencionei a Financeira como proprietária do bem mas relacionei a dívida no campo próprio da DIRPF. A Receita Federal aceitou. Como é uma transação recente, certamente a Janete vai fazer o mesmo que eu fiz. Não tem porque ser diferente. O bem não é dela. Ela é apenas usuária até o pagamento do resíduo se este não tiver sido pago antecipadamente como parece ser o caso. E aí pergunto: o que a declaração à Justiça Eleitoral tem a ver com o roubo da aeronave?

Segunda, 22 de setembro de 2014
Sergio Araujo
Achei correta a ação da candidata ao descartar qualquer ação dos concorrentes. A isso se dá o nome de responsabilidade. Campanha é campanha e roubo e sequestro são coisas diferentes já que não estão entrelaçadas.

DEIXE SUA OPINIÃO OU COMENTÁRIO
Nome:
Texto:
Email:
Coluna:
Vídeos
 HUMOR
Tem que ser muito amigo para fazer isso!
HOME  |   TURMA DO EPA  |   PANORAMA  |   VÍDEOS  |   LEITURA  |   EPARRÊ  |   EPA DOS LEITORES
BROADCAST  |   QUEM SOMOS  |   DIREITO DE RESPOSTA  |   ANÚNCIOS  |   CANAL RSS  |   CONTATO
Copyright © 2011 - Turma do Epa. Todos os direitos reservados