Cuiabá (MT), sábado, 31 de janeiro de 2015
Turma do Epa
Quinta, 24 de março de 2011, 18h13
Chapeu BOI SONSO

Paralisação do frigorífico Mata Boi pode não ser calote. Ainda!

Pecuaristas receiam que a justificativa de falta de caixa seja pretexto para pedido de recuperação judicial e posterior calote
Itamar Perenha  / Cuiabá-MT

 

Os pecuaristas reagiram com apreensão à notícia do fechamento temporário do Frigorífico “Mata Boi” em Rondonópolis, temendo mais um golpe no setor. Escaldados pelos prejuízos do 4 Marcos, Frialto, Estrela e Arantes Alimentos, entre outros, temem mais um calote na praça.
 
Pecuaristas da região sul do Estado, responsáveis pela maior parte do fornecimento das cerca de 600 cabeças/dia levadas a abate na planta de Rondonópolis, receiam que a justificativa de “descompasso no fluxo de caixa”, concedida à guisa de explicação para a interrupção dos pagamentos, seja, ao fim, mais um doloroso processo de “recuperação judicial”, como de praxe, lento, arrastado e com prejuízos aos produtores.
 
Luciano Vacari, superintendente da ACRIMAT (Associação dos Criadores de Mato Grosso) concedeu entrevista coletiva à imprensa constatando a interrupção da escala de abate sem, contudo, conseguir contato com o responsável pelo Grupo Industrial “Mata Boi”, com o prenome de Murilo, para afastar os temores dos pecuaristas.
 
Privilégios ao JBS e Marfrig
 
Na visão da ACRIMAT há, além dos problemas de gestão próprios de cada planta industrial que provocaram a sucessão de calotes, uma questão de fundo: os privilégios concedidos aos grupos JBS e Marfrig que, a pretexto de se internacionalizarem, receberam polpudos empréstimos subsidiados do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social). Foi assim que as duas empresas, somadas ao Frigorífico Bertin, conseguiram adquirir plantas industriais importantes na Argentina, Estados Unidos, Itália, entre outros países, privando os pequenos e médios frigoríficos nacionais de terem acesso a uma fonte de recursos a juros atraentes. O problema, segundo Vacari, é que essa atração aconteceu em detrimento do expressivo mercado produtor nacional e, em particular, Mato Grosso, onde o JBS, a despeito de sustentar-se com empréstimos subsidiados por todos nós, fechou a planta de Cáceres, deixando de gerar negócios e empregos aqui para criá-los em outras partes do mundo.
 
“Trata-se de uma política industrial claramente equivocada e danosa à indústria brasileira processadora de carne onde há, progressivamente, menos competição. Isso é uma evidente contradição, uma concepção política pública incompatível com a posição ocupada pelo Brasil de grande produtor de carne bovina mundial, e, em especial Mato Grosso, detentor do maior rebanho nacional”, completou.
 
Reestruturação do setor
 
Luciano Vacari procura vocalizar o pensamento dos pecuaristas que descartam a possibilidade de virem, no futuro, por associações ou movimentos cooperativos, gerir unidades frigoríficas. Para ele algumas experiências foram mal sucedidas o que demonstra que a vocação da classe se expressa, com maior competência, da porteira para dentro, onde conseguem produzir, de forma competitiva, em custos e qualidade. “É esperar os desdobramentos dessa paralisação do abate em Rondonópolis, buscar mais informações junto aos empresários responsáveis pelas plantas industriais e torcer para que o “Mata Boi” retome os pagamentos e se mantenha em atividade. Por ora, apenas esperança”, finalizou.
 

 matérias relacionadas
Segunda, 24 de outubro de 2011
11:04
Chapeu é o boi
Pecuaristas de MT vão gastar R$ 44,3 milhões com vacinas
Preço da dose da vacina contra aftosa aumentou 25,5% e a arroba 4,2%
Segunda, 03 de outubro de 2011
12:57
Chapeu Mataboi
Novo 'plano' de pagamentos é estudado
O frigorifico Mataboi tem uma dívida de mais R$ 100 milhões com os pecuaristas
Quarta, 23 de março de 2011
12:50
Chapeu BOI SONSO
Frigorífico fecha em Roo e calote do setor chega a R$ 300 mi
O processo de recuperação judicial nesses casos é lento e até agora não se tem exemplos de bom desfecho

 leia também
Sexta, 30 de janeiro de 2015
10:22
Chapeu CIRURGIAS
Secretário critica preço exagerado
Um mutirão reunindo Sefaz, SES e Auditoria Geral do Estado vai auditar cirurgias de alto valor e com preços acima do mercado.
07:58
Chapeu prouni
ProUni bate recorde de inscritos com mais de 1,3 milhão de candidatos
O sistema do Programa Universidade para Todos (ProUni) registrou mais de 1,3 milhão de inscritos até as 17h, segundo balanço parcial do Ministério da Educação (MEC).
Quinta, 29 de janeiro de 2015
08:33
Chapeu lava-jato
Justiça determina quebra de sigilo de ex-presidente da Petrobras
A 5ª Vara de Fazenda Pública da Justiça do Rio de Janeiro determinou ontem (28) o arresto de bens do ex-presidente da Petrobras, e do ex-diretor da estatal Renato de Souza Duque
08:16
Chapeu MESA DIRETORA
Uma eleição imprevisível
O médico Guilherme Maluf (PSDB) faz o perfil "low profile". Não coleciona desafetos e, também, não se notabiliza pela exaltação. Conversa. Quase sempre.
Quarta, 28 de janeiro de 2015
08:37
Chapeu MESA DIRETORA
Confinamento, truques, mumunhas e o que mais?
As discussões de antes podem ter recebido até o apelido de "revezamento" mas as composições da Mesa Diretora eram plurais e diversas.
08:33
Chapeu detran-mt
DETRAN compra lacres 90% mais baratos que anteriores
O Detran contratou empresa credenciada pelo Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) para o fornecimento de 160 mil lacres veiculares
Terça, 27 de janeiro de 2015
10:39
Relatório do Cenipa é inconclusivo sobre causas de acidente com avião de Campos
O Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa) descartou algumas das hipóteses sobre o que teria causado o acidente aéreo que vitimou Eduardo Campos
10:33
Chapeu MESA DIRETORA
Será o fim da "era Riva?"
E o que falam deputados que conseguiram renovar o mandato e, em linguagem cifrada,apontam para o fim da "era Riva".
Segunda, 26 de janeiro de 2015
08:05
Chapeu prouni
Inscrições para o ProUni começam hoje
Os interessados em obter bolsas de estudo em instituições particulares de ensino superior podem fazer a inscrição até o dia 29 na página do programa.
07:51
Chapeu CATASTROFISMO
Agricultura "patrola" crise
Cansados do noticiário catastrofista, agricultores do Estado trabalham mais, inovam e adquirem mais terras.

+ ver todas as matérias
Eparre

 Despedida de Riva


Deputado exibe números superlativos de 20 anos de atuação parlamentar: 13.268 proposições das quais: 57 Emendas Constitucionais, 113 Projetos de Leis Complementares, 1.208 Projetos de Leis, 470 Projetos de Resolução, 5 decretos-leis, 5.726 indicações e 5.138 moções. Das 5 Legislaturas das quais participou foi, 6 vezes, presidente da Assembleia.

 Mais de 100 processos e sem medo de prisão


Riva não tem receio de enfrentar a numeralha de processos e não teme prisão e completa: "A única coisa que digo é que sou o cara mais fácil de ser preso. Não vou correr, não vou para o exterior e todos sabem onde moro. Você pode até desconfiar de um juiz, desembargador, mas, deve acreditar nas instituições e eu acredito no Judiciário." E o deputado, como exemplo, arrematou dizendo que conseguiu acolhida nos 4 processos que estavam em Brasília e que impediam o exercício da presidência.

 Iniciativa privada


Riva volta a fazer loteamentos, explorar madeira e tocar seus negócios. Sem apetite para disputar eleições, Riva considera estas atividades uma forma de contribuir para a sociedade onde vive como cidadão e contribuinte.

 Operação conjunta das Polícias Civil e Militar


Há, pelo menos, um esforço aparente nas ações conjuntas das Polícias Militar e Civil e o aspecto mais relevante é a capacidade de integrar a ação das duas Polícias em resposta à decisão do Governador Pedro Taques de reduzir a violência nos próximos 100 dias com aplicação do efetivo total das duas instituições.

 Esforço policial x praia


Sabe-se da estafa que atinge policiais e trabalhadores de forma geral. Daí o direito às férias. Até aí, tudo bem se não fosse a necessidade de aplicar todo o esforço da Polícia para reduzir a criminalidade. Assim fica a sugestão: quanto alguém ocupar cargo relevante na esfera policial há que se analisar a oportunidade de concessão de férias aos quadros dirigentes. Não fica bem o Diretor Metropolitano da Polícia Judiciária Civil, por mais direito que tenha, de iniciar a sua gestão com um pedido de férias. É, para dizer o mínimo, dissonante do esforço geral.

Eparre

Segunda, 19 de janeiro de 2015
K.W
Acho que voltarei ao EPA com a mesma regularidade de sempre pois nunca fui censurado aqui. Sinto que a coluna deixa subentendido algo que todos estão dizendo pelas ruas.

Segunda, 19 de janeiro de 2015
Sergio Araujo
O editor voltou das férias? Eita coluninha assanhada.

Terça, 06 de janeiro de 2015
Ladislau
Mas existiu mesmo esse "assalto" aos cofres públicos na calada da noite ou é gozação de vocês?

Terça, 06 de janeiro de 2015
Xexeu
Vai ser engraçado. O Riva puxando prum lado e o Taques pro outro. Enquanto o Riva estiver na Assembleia fará resistência a qualquer interferência do Taques, podem estar certo. O discursinho do governador de que não vai interferir na composição da mesa diretora da Assembleia é uma grande mentira. Claro que vai. Se fosse besta n?o chegaria a governador.

DEIXE SUA OPINIÃO OU COMENTÁRIO
Nome:
Texto:
Email:
Coluna:
Vídeos
 música
Japinha de 5 anos se transforma em um gigante tocando piano
HOME  |   TURMA DO EPA  |   PANORAMA  |   VÍDEOS  |   LEITURA  |   EPARRÊ  |   EPA DOS LEITORES
BROADCAST  |   QUEM SOMOS  |   DIREITO DE RESPOSTA  |   ANÚNCIOS  |   CANAL RSS  |   CONTATO
Copyright © 2011 - Turma do Epa. Todos os direitos reservados