Cuiabá (MT), sábado, 18 de abril de 2015
Turma do Epa
Quinta, 24 de março de 2011, 18h13
Chapeu BOI SONSO

Paralisação do frigorífico Mata Boi pode não ser calote. Ainda!

Pecuaristas receiam que a justificativa de falta de caixa seja pretexto para pedido de recuperação judicial e posterior calote
Itamar Perenha  / Cuiabá-MT

 

Os pecuaristas reagiram com apreensão à notícia do fechamento temporário do Frigorífico “Mata Boi” em Rondonópolis, temendo mais um golpe no setor. Escaldados pelos prejuízos do 4 Marcos, Frialto, Estrela e Arantes Alimentos, entre outros, temem mais um calote na praça.
 
Pecuaristas da região sul do Estado, responsáveis pela maior parte do fornecimento das cerca de 600 cabeças/dia levadas a abate na planta de Rondonópolis, receiam que a justificativa de “descompasso no fluxo de caixa”, concedida à guisa de explicação para a interrupção dos pagamentos, seja, ao fim, mais um doloroso processo de “recuperação judicial”, como de praxe, lento, arrastado e com prejuízos aos produtores.
 
Luciano Vacari, superintendente da ACRIMAT (Associação dos Criadores de Mato Grosso) concedeu entrevista coletiva à imprensa constatando a interrupção da escala de abate sem, contudo, conseguir contato com o responsável pelo Grupo Industrial “Mata Boi”, com o prenome de Murilo, para afastar os temores dos pecuaristas.
 
Privilégios ao JBS e Marfrig
 
Na visão da ACRIMAT há, além dos problemas de gestão próprios de cada planta industrial que provocaram a sucessão de calotes, uma questão de fundo: os privilégios concedidos aos grupos JBS e Marfrig que, a pretexto de se internacionalizarem, receberam polpudos empréstimos subsidiados do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social). Foi assim que as duas empresas, somadas ao Frigorífico Bertin, conseguiram adquirir plantas industriais importantes na Argentina, Estados Unidos, Itália, entre outros países, privando os pequenos e médios frigoríficos nacionais de terem acesso a uma fonte de recursos a juros atraentes. O problema, segundo Vacari, é que essa atração aconteceu em detrimento do expressivo mercado produtor nacional e, em particular, Mato Grosso, onde o JBS, a despeito de sustentar-se com empréstimos subsidiados por todos nós, fechou a planta de Cáceres, deixando de gerar negócios e empregos aqui para criá-los em outras partes do mundo.
 
“Trata-se de uma política industrial claramente equivocada e danosa à indústria brasileira processadora de carne onde há, progressivamente, menos competição. Isso é uma evidente contradição, uma concepção política pública incompatível com a posição ocupada pelo Brasil de grande produtor de carne bovina mundial, e, em especial Mato Grosso, detentor do maior rebanho nacional”, completou.
 
Reestruturação do setor
 
Luciano Vacari procura vocalizar o pensamento dos pecuaristas que descartam a possibilidade de virem, no futuro, por associações ou movimentos cooperativos, gerir unidades frigoríficas. Para ele algumas experiências foram mal sucedidas o que demonstra que a vocação da classe se expressa, com maior competência, da porteira para dentro, onde conseguem produzir, de forma competitiva, em custos e qualidade. “É esperar os desdobramentos dessa paralisação do abate em Rondonópolis, buscar mais informações junto aos empresários responsáveis pelas plantas industriais e torcer para que o “Mata Boi” retome os pagamentos e se mantenha em atividade. Por ora, apenas esperança”, finalizou.
 

 matérias relacionadas
Segunda, 24 de outubro de 2011
11:04
Chapeu é o boi
Pecuaristas de MT vão gastar R$ 44,3 milhões com vacinas
Preço da dose da vacina contra aftosa aumentou 25,5% e a arroba 4,2%
Segunda, 03 de outubro de 2011
12:57
Chapeu Mataboi
Novo 'plano' de pagamentos é estudado
O frigorifico Mataboi tem uma dívida de mais R$ 100 milhões com os pecuaristas
Quarta, 23 de março de 2011
12:50
Chapeu BOI SONSO
Frigorífico fecha em Roo e calote do setor chega a R$ 300 mi
O processo de recuperação judicial nesses casos é lento e até agora não se tem exemplos de bom desfecho

 leia também
Quinta, 16 de abril de 2015
08:13
Chapeu ldo
Governo propõe salário mínimo de R$ 854 em 2016
O salário mínimo no próximo ano deve chegar a R$ 854, valor que consta do projeto da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) de 2016
Quarta, 15 de abril de 2015
08:57
Chapeu CAMINHONAÇO
Blairo critica BNDES por caminhões
Senador diz que é mais fácil nascer dinheiro do que BNDES cumprir MP dos Caminhoneiros
07:48
Chapeu política
Dilma indica jurista Luiz Edson Fachin para o STF
A indicação foi confirmada há pouco pela Secretaria de Imprensa da Presidência da República. Para que assuma a vaga, porém, o nome de Fachin precisa ser aprovado pelo Senado Federal.
Terça, 14 de abril de 2015
08:26
Chapeu dengue
Casos de dengue no Brasil aumentam 240% no primeiro trimestre do ano
O número de casos de dengue no país este ano, até o dia 28 de março, aumentou 240,1% em relação ao mesmo período do ano passado.
Segunda, 13 de abril de 2015
11:59
Chapeu Saúde
Prefeito: Asfalto não sente dor
Quem não adoeceu teve sorte de não precisar de serviços médicos da Prefeitura
Domingo, 12 de abril de 2015
20:23
Chapeu manifestações
Em menos de um mês, manifestantes voltam às ruas em protestos contra o governo
Os protestos contra o governo e pelo fim da corrupção convocados para hoje (12) por diversas organizações reuniram manifestantes em todas as regiões do país.
Sábado, 11 de abril de 2015
21:12
Chapeu política
Dilma destaca avanços sociais na América Latina ao falar na Cúpula das Américas
A presidenta atribuiu os avanços ao rigor democrático da região e à capacidade dos países latino-americanos
Sexta, 10 de abril de 2015
08:04
Chapeu lava jato
Polícia Federal deflagra nova fase da Operação Lava Jato
A Polícia Federal (PF) deflagrou na manhã de hoje (10) a 11ª fase da Operação Lava Jato, intitulada A Origem, que investiga desvios de recursos na Petrobras.
Quinta, 09 de abril de 2015
08:24
Chapeu política
Câmara aprova texto principal da lei que regulamenta terceirização
A aprovação na noite de quarta (8), pela Câmara, do texto principal do projeto de lei que regulamenta os contratos de terceirização no setor privado e em empresas públicas, de economia mista
08:20
Chapeu ANIVERSÁRIO
Cuiabá 296 anos: ufanismo caricato
Esburacada, sem saúde, sem educação e, ainda sem futuro a curto prazo.

+ ver todas as matérias
Eparre

 Ecos da CPI


Alguém, irritado com as perguntas de Wilson Santos a Eder Moraes, abordando temas fora do escopo da CPI das Obras da Copa, resolveu fazer um adendo: "Porque o Wilson não explica a acusação de desvio de recursos públicos na ação de improbidade administrativa sobre o Contorno Sul, que tramita contra ele na Justiça Federal?"

 Explicações


A mesma pessoa, atenta à CPI, ainda argumentou: "Não é só o Éder que deve explicações. Quem lhe pergunta também deve e não dá" e aproveitou para questionar a imprensa: "Porque os jornalistas presentes não tem a mínima curiosidade em saber? Será que temem alguma represália do líder do governo?"

 Rinha


Se fosse rinha a briga teria sido boa. Defensores do "galinho" se irritaram com os questionamentos do interlocutor inopotuno. A torcida tinha aspecto de claque.

 Silval e a CPI


O ex-governador está manobrando para alterar a condição em que poderá prestar depoimento à CPI: "convidado". Como testemunha teme, mais à frente, uma eventual acusação de perjúrio ao responder as questões.

 Riva e o VLT


Dizem que o deputado Riva foi o grande articulador do VLT. Nem ele próprio nega isso. Foi mesmo. Só esqueceram de acrescentar que à mesma conclusão - de que o VLT seria a melhor solução para Cuiabá - o bom comparecimento às audiências públicas e o mesmo assentimento na época.

 O PT e tesouraria


O PT tem encontrado muitas dificuldades para preencher a vaga de tesoureiro da sigla. Bem provável que a função de "arrecadador de doações" tenha ficado tisnada. O juiz Sérgio Moro interpreta que só as doações ao PT, declaradas e segundo a legislação eleitoral podem ser criminalizadas. E não é só o juiz, não. Os integrantes da CPI da Petrobrás pensam do mesmo jeito.

 Corrupção e heroísmo


Interessante a condição de Pedro Barusco e Paulo Roberto Costa. Os dois corruptos confessos passaram da condição de réus a herois, graças à mídia talentosa para conspurcar os fatos. Evidente que a mídia não está só. Dá valioso apoio ao furibundo juíz paranaense cuja esposa advoga para o tucanato. Mas, nada a ver. Vamos acreditar na imparcialidade e fazer cara de paisagem.

Eparre

Quarta, 15 de abril de 2015
Ubiraci
Eu estava muito puto com o Wilson Santos por ter abandonado a Prefeitura. Dei um voto errado. Antes tivesse votado no Ludio.

Quarta, 15 de abril de 2015
Josué Amorim
O texto parece comovente mas vocês estão esculhambando injustamente o prefeito. Além, é claro, das insinuações maldosas que fazem.

Quarta, 15 de abril de 2015
Decio de Assis
Gosto do site. É verdade tudo o que está escrito sobre esse cara. Enganou muita gente, mas, o povo mesmo é que se vendeu.

Quarta, 15 de abril de 2015
Fernando
Putz, meu! Bem que o prefeito merece. É descomprometido com a pobreza e só vê a elite. E ainda dizem que quer ser senador. Com meu voto, não!

DEIXE SUA OPINIÃO OU COMENTÁRIO
Nome:
Texto:
Email:
Coluna:
Vídeos
 HUMOR
Alguém imaginava que isso daria certo?
HOME  |   TURMA DO EPA  |   PANORAMA  |   VÍDEOS  |   LEITURA  |   EPARRÊ  |   EPA DOS LEITORES
BROADCAST  |   QUEM SOMOS  |   DIREITO DE RESPOSTA  |   ANÚNCIOS  |   CANAL RSS  |   CONTATO
Copyright © 2011 - Turma do Epa. Todos os direitos reservados