Cuiabá (MT), domingo, 22 de abril de 2018
Turma do Epa
Quinta, 24 de março de 2011, 18h13
Chapeu BOI SONSO

Paralisação do frigorífico Mata Boi pode não ser calote. Ainda!

Pecuaristas receiam que a justificativa de falta de caixa seja pretexto para pedido de recuperação judicial e posterior calote
Itamar Perenha  / Cuiabá-MT

 

Os pecuaristas reagiram com apreensão à notícia do fechamento temporário do Frigorífico “Mata Boi” em Rondonópolis, temendo mais um golpe no setor. Escaldados pelos prejuízos do 4 Marcos, Frialto, Estrela e Arantes Alimentos, entre outros, temem mais um calote na praça.
 
Pecuaristas da região sul do Estado, responsáveis pela maior parte do fornecimento das cerca de 600 cabeças/dia levadas a abate na planta de Rondonópolis, receiam que a justificativa de “descompasso no fluxo de caixa”, concedida à guisa de explicação para a interrupção dos pagamentos, seja, ao fim, mais um doloroso processo de “recuperação judicial”, como de praxe, lento, arrastado e com prejuízos aos produtores.
 
Luciano Vacari, superintendente da ACRIMAT (Associação dos Criadores de Mato Grosso) concedeu entrevista coletiva à imprensa constatando a interrupção da escala de abate sem, contudo, conseguir contato com o responsável pelo Grupo Industrial “Mata Boi”, com o prenome de Murilo, para afastar os temores dos pecuaristas.
 
Privilégios ao JBS e Marfrig
 
Na visão da ACRIMAT há, além dos problemas de gestão próprios de cada planta industrial que provocaram a sucessão de calotes, uma questão de fundo: os privilégios concedidos aos grupos JBS e Marfrig que, a pretexto de se internacionalizarem, receberam polpudos empréstimos subsidiados do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social). Foi assim que as duas empresas, somadas ao Frigorífico Bertin, conseguiram adquirir plantas industriais importantes na Argentina, Estados Unidos, Itália, entre outros países, privando os pequenos e médios frigoríficos nacionais de terem acesso a uma fonte de recursos a juros atraentes. O problema, segundo Vacari, é que essa atração aconteceu em detrimento do expressivo mercado produtor nacional e, em particular, Mato Grosso, onde o JBS, a despeito de sustentar-se com empréstimos subsidiados por todos nós, fechou a planta de Cáceres, deixando de gerar negócios e empregos aqui para criá-los em outras partes do mundo.
 
“Trata-se de uma política industrial claramente equivocada e danosa à indústria brasileira processadora de carne onde há, progressivamente, menos competição. Isso é uma evidente contradição, uma concepção política pública incompatível com a posição ocupada pelo Brasil de grande produtor de carne bovina mundial, e, em especial Mato Grosso, detentor do maior rebanho nacional”, completou.
 
Reestruturação do setor
 
Luciano Vacari procura vocalizar o pensamento dos pecuaristas que descartam a possibilidade de virem, no futuro, por associações ou movimentos cooperativos, gerir unidades frigoríficas. Para ele algumas experiências foram mal sucedidas o que demonstra que a vocação da classe se expressa, com maior competência, da porteira para dentro, onde conseguem produzir, de forma competitiva, em custos e qualidade. “É esperar os desdobramentos dessa paralisação do abate em Rondonópolis, buscar mais informações junto aos empresários responsáveis pelas plantas industriais e torcer para que o “Mata Boi” retome os pagamentos e se mantenha em atividade. Por ora, apenas esperança”, finalizou.
 

 matérias relacionadas
Segunda, 24 de outubro de 2011
11:04
Chapeu é o boi
Pecuaristas de MT vão gastar R$ 44,3 milhões com vacinas
Preço da dose da vacina contra aftosa aumentou 25,5% e a arroba 4,2%
Segunda, 03 de outubro de 2011
12:57
Chapeu Mataboi
Novo 'plano' de pagamentos é estudado
O frigorifico Mataboi tem uma dívida de mais R$ 100 milhões com os pecuaristas
Quarta, 23 de março de 2011
12:50
Chapeu BOI SONSO
Frigorífico fecha em Roo e calote do setor chega a R$ 300 mi
O processo de recuperação judicial nesses casos é lento e até agora não se tem exemplos de bom desfecho

 leia também
Quinta, 19 de abril de 2018
18:38
Chapeu SUCESSÃO
Taques rejeita cabresto
Recusa a terceirizar o "governo" gerou atritos
Segunda, 16 de abril de 2018
22:46
Chapeu Justiça
Juíza autoriza inspeção de senadores na carceragem onde Lula está preso
Um grupo de senadores vai fazer inspeção, nesta terça-feira (17), na sede da Superintendência da Polícia Federal, em Curitiba, onde o ex-presidente Lula cumpre pena de prisão desde o último dia 7 de abril.
22:39
Chapeu enem
Segurança da prova do Enem é a principal preocupação do MEC, diz ministro
O ministro da Educação, Rossieli Soares, garantiu hoje (16) que a principal preocupação do governo é para com a segurança e o sigilo das provas.
22:35
Chapeu economia
Caixa reduz para 9% ao ano taxa de juros do crédito imobiliário
A Caixa Econômica Federal anunciou hoje (16) redução das taxas de juros do crédito imobiliário e aumento do percentual do valor do imóvel financiado.
22:27
Chapeu justiça
Aécio Neves afirma que ocorreram ilegalidades em processo da PGR contra ele
O senador veio a público para argumentar sobre a falta de provas contra ele e apontar o que considera ilegalidades processuais.
22:20
Chapeu pente fino
Após revisão, governo anuncia cancelamento de 422 mil benefícios sociais
Após um trabalho de revisão de benefícios sociais concedidos pelo governo federal, 422 mil serão cancelados.
21:55
Chapeu FECOMÉRCIO-MT
Invasão provoca ações indenizatórias
Agressões levam funcionários a propor ações na 4a. Vara Cível
Quinta, 05 de abril de 2018
18:49
Chapeu Repercussão
Jornais internacionais destacam julgamento de habeas corpus de Lula
Os principais jornais internacionais estamparam na capa o julgamento do Supremo Tribunal Federal (STF), que rejeitou o habeas corpus impetrado pela defesa do ex-presidente Lula
18:42
Chapeu educação
MEC suspende criação de cursos de medicina por 5 anos
A criação de cursos de medicina no país está suspensa por cinco anos, de acordo com portaria assinada hoje (5) durante reunião do presidente Michel Temer com o ministro da Educação
18:37
Chapeu Após habeas corpus negado
Sérgio Moro determina prisão do ex-presidente Lula
Conforme a decisão, Lula terá até as 17h de amanhã (6) para se apresentar à Polícia Federal.

+ ver todas as matérias
Eparre

 Agronegócio em Parque Estadual


A Unidade de Conservação Integral do Parque Estadual da Serra de Ricardo Franco é palco de uma disputa entre o Ministério Público Estadual e a Secretaria do Meio Ambiente. O MPE prodigaliza críticas ao governador pelo imobilismo da Secretaria nas ações de fiscalização e pela ausência de iniciativas para implementar a arrecadação de mais de R$ 800 milhões em multas nas investidas da fiscalização.

 A liderança do agro


O agronegócio - importantíssimo para a eleição de qualquer governador - tem vida própria no Estado. A ocupação de cargos políticos estratégicos garante ao agronegócio manter-se a cavaleiro de infrações ambientais e outras, incluindo, por óbvio, as reservas que são obrigados a manter por lei.

 Discurso oportunista


E os líderes do agronegócio não só disputam fatias generosas do crédito público direcionado e com taxas subvencionadas, mas, ao menor sinal de ação ambiental remetem suas agruras aos governos militares que estimularam a migração para o Centro-Oeste exigindo, à época, para concessão de crédito subsidiado, o desmatamento de 80% das áreas. Evidente que só vieram a desmatar depois quando a infraestrutura avançou valorizando o patrimônio de cada um e rentabilizando as culturas de soja, algodão e milho.

 Candidatura de Fávaro


O PSD compareceu em peso ao gabinete do ministro da Agricultura, Blairo Maggi, para se assegurar de apoio a uma candidatura oriunda do agronegócio. Sem Blairo, mas com seu impulso, o projeto se torna cada vez mais palatável.

 Leitão x Cabeção

O deputado federal Nilson Leitão (PSDB) reclama que metade dos leitos do Hospital Santo Antonio em Sinop está subutilizada. O deputado atribui tal fato à incompetência de Luiz Soares (PSDB), Secretário Estadual de Saúde, as agruras por que passa a população sinopense que tem naquela unidade hospitalar, a única capaz de fazer atendimento às expensas do Sistema Único de Saúde - SUS.

Eparre

Sexta, 16 de fevereiro de 2018
K.W.
Estranha a edição. Essas agressões na Fecomercio não são gratuitas. Há muita sede de poder. Só pode.

Sexta, 15 de dezembro de 2017
Juvenal
Respondendo ao amigo.
Ficou para depois do carnaval..
Vai Brasillll!!!

Sexta, 08 de dezembro de 2017
Roberto Alves
Alguém acredita que a reforma da previdência sai em 2017?

Terça, 15 de agosto de 2017

Vocês estão todos no grampo. Se não for ilegalmente alguém da Justiça já deve ter determinado grampo em vocês. Ta todo mundo quietinho e aprovando prisão de qualquer jeito e vocês acham que prisão é pro cara ficar no bem bom?

DEIXE SUA OPINIÃO OU COMENTÁRIO
Nome:
Texto:
Email:
Coluna:
Vídeos
 HUMOR
Red Bull te dá asas! E não é que ele levou a sério.
HOME  |   TURMA DO EPA  |   PANORAMA  |   VÍDEOS  |   LEITURA  |   EPARRÊ  |   EPA DOS LEITORES
BROADCAST  |   QUEM SOMOS  |   DIREITO DE RESPOSTA  |   ANÚNCIOS  |   CANAL RSS  |   CONTATO
Copyright © 2011 - Turma do Epa. Todos os direitos reservados